header top bar

section content

Soberano em Copas, freguês em decisões: o retrospecto do Brasil contra o México

Adversários das oitavas de 2018 enfrentaram a Seleção quatro vezes em Mundiais e sequer balançaram as redes, mas adiaram sonho do ouro olímpico e venceram outras finais

Por GE

29/06/2018 às 08h02 • atualizado em 28/06/2018 às 19h22

Brasil e México irão se enfrentar no próximo confronto da Copa (Foto: AFP)

Brasil tem pela frente nas oitavas de final da Copa do Mundo um dos adversários que mais vezes enfrentou na história do torneio. Será o quinto duelo contra o México – apenas a Suécia, com sete, foi repetida mais vezes -, e o retrospecto é bastante favorável. São três vitórias, um empate e nenhum gol sofrido, apesar do trabalho dado no último encontro:

1950 (fase de grupos) – Brasil 4 x 0 México – Gols: Ademir (duas vezes), Baltazar e Jair
1954 (fase de grupos) – Brasil 5 x 0 México – Gols: Pinga (duas vezes), Didi, Julinho e Baltazar
1962 (fase de grupos) – Brasil 2 x 0 México – Gols: Amarildo (duas vezes)
2014 (fase de grupos) – Brasil 0 x 0 México

Desta vez, será o primeiro confronto eliminatório em Copas do Mundo diante dos mexicanos. Em 2014, dentro de casa, a seleção brasileira teve dificuldades e não conseguiu balançar a rede adversária. O goleiro Ochoa, ainda dono da posição, teve grande atuação e parou o ataque formado por Neymar, Hulk e Fred.

Mas, se na Copa o Brasil é soberano no confronto, não dá para dizer o mesmo do histórico recente. Neste século, as equipes se enfrentaram 14 vezes, e os mexicanos levaram a melhor em seis delas. Foram cinco vitórias brasileiras e três empates.

Em competições, o Brasil levou a melhor apenas na Copa América de 2004, nas quartas, e na fase de grupos da Copa das Confederações de 2013 – curiosamente terminou com o título de ambas.

O México foi vitorioso nas Copas Américas de 2001 e 2007, na Copa das Confederações de 2005 e na Copa Ouro de 2003 – onde, inclusive, bateu os brasileiros na decisão. E por falar em final…

Brasil é freguês dos mexicanos em decisões
Foram quatro encontros entre as seleções em finais, uma em Jogos Olímpicos e três em competições envolvendo os times principais. O Brasil, porém, utilizou equipes sub-23 em duas delas – as Copas Ouro da Concacaf. Veja:

Copa Ouro 1996 – México 2 x 0 Brasil – Gols: Luis García e Blanco
Copa das Confederações 1999 – México 4 x 3 Brasil – Gols: Zepeda (duas vezes), Abundis, Blanco, Serginho, Roni e Zé Roberto
Copa Ouro 2003 – México 1 x 0 Brasil – Gol: Osorno
Olimpíada 2012 – México 2 x 1 Brasil – Gols: Peralta (duas vezes) e Hulk

Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/selecao-brasileira/noticia/soberano-em-copas-fregues-em-decisoes-o-retrospecto-do-brasil-contra-o-mexico.ghtml

VÍDEO: Psicologia no Ar recebe diretores e psicóloga de organização que promove cidadania em Cajazeiras

NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras