header top bar

string(16) "diario-esportivo"

section content

Iluminado por Messi, Sampaoli promete “faca entre os dentes” e mais futebol nas oitavas da copa

Treinador diz que camisa 10 é um farol em seu elenco, exalta poder de superação de seus jogadores, mas pede, acima de tudo, uma boa atuação tecnicamente: "É fundamental termos posse de bola"

Por GE

30/06/2018 às 07h52 • atualizado em 29/06/2018 às 15h55

Messi e Sampaoli em treinamento da Argentina em Bronnitsy (Foto: Reuters)

Dedicação, o talento de Messi e, acima de tudo, um melhor futebol. Jorge Sampaoli espera uma Argentina mais regular diante da França. Em entrevista coletiva no início da noite desta sexta, em Kazan, palco da semifinal, o treinador repetiu os mantras de exaltação ao talento de seu camisa 10 e prometeu um time com a “faca entre os dentes”.

Os seis anos dos franceses sob o comando de Didier Deschamps, entretanto, preocupam, e o treinador deixou claro que só transpiração não será suficiente para seguir vivo Copa.

Há pouco mais de um ano a frente da equipe nacional, Sampaoli não esconde que seus jogadores ainda não absorveram suas ideias completamente, ao contrário da relação da França com seu treinador. Sendo assim, a solução apontada pelo argentino é ter a bola nos pés a maior parte do tempo possível, ditando as ações da partida:

– Há uma grande diferença de projeto entre as duas seleções. Acho sempre que o ponto fundamental da partida é ter a bola. Tentaremos isso, mas essa é a diferença de uma equipe com uma ideologia já definida e muito clara, que pode nos impor dificuldade. Para mim, a partida será decidida aí.

– Sonho ver uma Argentina com muita paixão, mas, acima de tudo, com muito futebol. Se não for assim, será uma partida física, o que não nos é conveniente.
Ter a bola nos pés significa também acionar mais vezes Lionel Messi, fator de consenso entre Sampaoli e Deschamps como diferencial do confronto. O técnico mais uma vez se derreteu em elogios por seu capitão e confessou que em determinados momentos tem até dificuldade para acompanhar seu raciocínio em campo.

– É uma pessoa com tanta clareza para ver o futebol que nos ajuda a ver coisas que só um gênio pode ver. Muitas vezes é difícil estar no nível de um jogador do tamanho de Leo. É um farol, um indicativo para todos. Temos que ter a capacidade de estar a sua altura.

– Se a França tem um plano para neutralizar a Leo, temos um plano para potenciá-lo. Vamos ver quem vai executar melhor.
Sampaoli fez valer o chavão de que a melhor defesa é o ataque. Preocupado com o poder de fogo e intensidade da jovem equipe francesa, ele acredita que a paciência com a bola nos pés minimizará os erros e impedirá que sua defesa sofra com contragolpes.

– A França tentará usar da nossa falta de precisão de jogo, forçará os erros. Se joga Lemar ou Matuidi, Mbappe ou Dembelé, serão muitos velozes. Temos que impedir essas transições. Se tivermos uma sequência de passes importantes, estaremos mais protegidos. Para mim, a chave da partida está aí.

Apesar de ter mais quatro anos de contrato, Sampaoli foi questionado sobre a continuidade em caso de fracasso na Copa do Mundo. A resposta desconfortável deixou claro que vive momentos de pressão.

– Estou no lugar onde queria estar e muito contente. Tenho contrato e lutarei todos os dias pela possibilidade de estar aqui.

França e Argentina abrem as oitavas de final da Copa do Mundo neste sábado, às 11h (de Brasília). A TV Globo, o SporTV e o GloboEsporte.com transmitem a partida ao vivo. O site acompanhe em Tempo Real com pré-jogo a partir das 9h.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/selecoes/argentina/noticia/sampaoli-somos-uma-selecao-decidida-e-com-muito-coracao.ghtml

REPORTAGEM ESPECIAL

VÍDEO: Igualdade de direitos entre brancos e negros é mito, afirma ativista social de Cajazeiras

OPORTUNIDADE

VÍDEO: Primeira etapa de venda do melhor loteamento do Sertão da PB continua aberta; saiba as vantagens

FEMINICÍDIO

MUITA EMOÇÃO: Familiares e amigos de Laninha pedem justiça no Xeque-Mate de maior audiência da história

VÍDEO

Delegado fala sobre duplo homicídio registrado na rodovia que liga Cajazeiras a São João do Rio do Peixe