header top bar

section content

Ex-técnico da Inglaterra diz que Suécia é mais difícil que Brasil

Ex-técnico da Inglaterra diz que Suécia é mais difícil que Brasil

Por Notícias ao Minuto

06/07/2018 às 07h26

Sven-Goran Eriksson (Foto: REUTERS/Eddie Keogh)

Eliminado para o Brasil na Copa de 2002, quando comandava a Inglaterra, Sven-Goran Eriksson afirmou, em entrevista ao Paddy Power News, que é mais fácil para o english team vencer o Brasil do que bater a Suécia.

Eriksson é sueco e foi o primeiro estrangeiro a comandar a seleção inglesa.

“Seria mais fácil para a Inglaterra vencer o Brasil que a Suécia. Hoje a Suécia é uma equipe muito difícil de superar”, ressaltou.

O ex-treinador também treinou a Inglaterra no Mundial de 2006. Curiosamente, nas duas copas ele foi eliminado para equipes de Luis Felipe Scolari (Brasil e Portugal). Ele demonstrou confirança na atual equipe, treinada por Gareth Southgate.

“A Inglaterra tem uma grande oportunidade de chegar à semifinal. Mas, se alguém da equipe pensa que sábado terá um jogo fácil, está equivocado. Será a partida mais difícil até agora (…) A Suécia é muito difícil de desarmar. São muitos sólidos. Seus atacantes são defensores quando é hora de se defenser”, advertiu Eriksson, que inclusive deixou o palpite, sem esquecer as origens: “Meu cérebro diz (que ganhará) a Inglaterra, ainda que meu coração diga Suécia”, ressaltou o ex-treinador.

Fonte: Notícias ao Minuto - https://www.noticiasaominuto.com.br/esporte/617503/ex-tecnico-da-inglaterra-diz-que-suecia-e-mais-dificil-que-brasil

Recomendado para você pelo google

ESPECIAL DE PÁSCOA

VÍDEO: TVDS exibe programa ‘Mensagem de Fé com Frei João Batista’ em especial de Semana Santa

FÉ E DEVOÇÃO

Sexta-feira Santa em Cajazeiras é marcada por várias celebrações religiosas e grande número de fiéis

SAÚDE

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre a obesidade e médica endocrinologista tira dúvidas sobre a doença; Veja!

SEMANA SANTA PARA OS EVANGÉLICOS

VÍDEO: Pastor fala sobre significado da Páscoa para os protestantes: “É o sacrifício e a libertação”