header top bar

section content

Palmeiras aparece em ranking das 1.000 empresas com maior faturamento do país

Com aumento nas receitas nos últimos anos, Verdão entra na lista elaborada pela revista Exame

Por GE

18/08/2018 às 08h07 • atualizado em 17/08/2018 às 16h09

Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras (Foto: Fernando Vidotto)

Palmeiras agora faz parte da lista das 1.000 empresas que mais faturam no Brasil. O ranking elaborado pela edição especial Melhores e Maiores da Revista Exame coloca o Verdão na 988ª colocação – o outro clube de futebol que aparece na lista é o Flamengo, na 844ª posição.

No ano passado, o Palmeiras fechou a temporada com receita recorde de mais de R$ 500 milhões. A tendência é que o clube consiga superar os números em 2018, já que a estimativa para o primeiro semestre do ano é de arrecadação de R$ 371 milhões.

– A presença do Palmeiras no rol das melhores e maiores empresas do Brasil comprova a solidez financeira que conseguimos alcançar graças a uma administração responsável, eficiente e moderna – afirmou o presidente Maurício Galiotte, ao site do Verdão.

O Palmeiras terá eleição no fim do ano. Ainda não há chapas registradas, mas o presidente eleito em novembro já irá aproveitar a última mudança estatutária, que aprovou alteração no mandato para três anos. A tendência é que Maurício Galiotte dispute o pleito contra Genaro Marino.

Fonte: GE - https://globoesporte.globo.com/futebol/times/palmeiras/noticia/palmeiras-aparece-em-ranking-das-1000-empresas-com-maior-faturamento-do-pais.ghtml

Recomendado para você pelo google

ESPECIAL DE PÁSCOA

VÍDEO: TVDS exibe programa ‘Mensagem de Fé com Frei João Batista’ em especial de Semana Santa

FÉ E DEVOÇÃO

Sexta-feira Santa em Cajazeiras é marcada por várias celebrações religiosas e grande número de fiéis

SAÚDE

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre a obesidade e médica endocrinologista tira dúvidas sobre a doença; Veja!

SEMANA SANTA PARA OS EVANGÉLICOS

VÍDEO: Pastor fala sobre significado da Páscoa para os protestantes: “É o sacrifício e a libertação”