header top bar

section content

Condenado a 4 anos de prisão, ex-presidente da CBF vende imóvel por R$ 8 milhões

Segundo jornal, Marin está liquidando parte de seus bens

Por Notícia ao Minuto

26/08/2018 às 10h26

Marin está liquidando parte de seus bens

Condenado na semana passada a quatro anos de prisão, José Maria Marin está liquidando parte de seus bens, segundo informações do colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”.

O ex-presidente da CBF vendeu por R$ 8 milhões um apartamento na Rua Padre João Manuel, esquina com Alameda Franca, no Jardim América, em São Paulo, avaliado pelo dobro desse valor.

De acordo com o jornal, Marin morava neste imóvel antes de passar a temporada de prisão em Nova York. Nos EUA, Marin também é dono de um apartamento luxuoso no 52º andar da Trump Tower.

Entenda o caso
Marin foi condenado por receber US$ 6,5 milhões em propinas ligadas a contratos de transmissão televisiva e marketing relativos à Copa do Brasil, à Copa América e à Libertadores. O caso foi julgado nos EUA porque Marin usou o sistema bancário norte-americano para movimentar o dinheiro.

Essa é a primeira vez na história que um ex-comandante do futebol brasileiro é condenado pela Justiça. O também ex-presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, suspenso pela Fifa, e o ex-mandatário da entidade Ricardo Teixeira também foram indiciados, mas o Brasil não extradita seus cidadãos, e portanto nunca responderam ao processo.

Fonte: Notícia ao Minuto - https://www.noticiasaominuto.com.br/esporte/641396/condenado-a-4-anos-de-prisao-marin-vende-imovel-por-r-8-milhoes

Recomendado para você pelo google

ESPECIAL DE PÁSCOA

VÍDEO: TVDS exibe programa ‘Mensagem de Fé com Frei João Batista’ em especial de Semana Santa

FÉ E DEVOÇÃO

Sexta-feira Santa em Cajazeiras é marcada por várias celebrações religiosas e grande número de fiéis

SAÚDE

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre a obesidade e médica endocrinologista tira dúvidas sobre a doença; Veja!

SEMANA SANTA PARA OS EVANGÉLICOS

VÍDEO: Pastor fala sobre significado da Páscoa para os protestantes: “É o sacrifício e a libertação”