header top bar

section content

STJD determina intervenção no TJDF-PB e vai assumir o comando da Justiça Desportiva da Paraíba

Através de ofício, o Superior Tribunal comunicou que Antônio Vanderler de Lima vai ser o interventor na Paraíba, mas o momento dessa tomada de comando ainda não foi definido

Por GEPB

31/12/2019 às 08h43 • atualizado em 31/12/2019 às 08h48

Ofício enviado ao TJDF-PB, comunicando sobre a intervenção, foi escrito em nome do presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho (Foto: Divulgação/STJD)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decretou uma intervenção no Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) e, muito provavelmente já a partir de janeiro, vai comandar a Justiça Desportiva paraibana. Quem foi designado para assumir o comando do Tribunal do esporte na Paraíba foi Antônio Vanderler de Lima. No entanto, o início da intervenção ainda não foi confirmado oficialmente.

A decisão sobre a necessidade de o STJD tomar para si o controle da Justiça Desportiva paraibana foi tornada pública ainda nessa sexta-feira, através de ofício enviado para o presidente do TJDF-PB, Ricardo José Costa Souza Barros. No documento – assinado pela coordenadora do Superior Tribunal, Adriana Solis -, é pedido que o Tribunal da Paraíba “encaminhe, impreterivelmente até o dia 02 de janeiro de 2019, os representantes das Entidades que compõem esse TJD”.

No ofício datado dessa sexta-feira (28 de dezembro de 2018), o STJD não explica o motivo da intervenção no TJDF-PB. Mas vale lembrar que, desde abril, quando foi deflagrada a Operação Cartola, o Tribunal da Paraíba vem sendo alvo de uma investigação sobre compra de árbitros e manipulação de resultados no Campeonato Paraibano.

Ofício enviado pelo STJD ao TJDF-PB, comunicando sobre a intervenção (Foto: Reprodução / STJD)

Desde então, a Justiça Desportiva da Paraíba ficou sub judice e perdeu um tanto da sua credibilidade. A tal ponto que, julgados e condenados pelo próprio STJD, o ex-presidente Lionaldo Santos Silva e o ex-procurador Marinaldo Barros – ambos do TJDF-PB – foram banidos do futebol por envolvimento no que a Polícia Civil e o Ministério Público chamam de organização criminosa atuante no esporte da Paraíba.

Depois disso, o TJDF-PB nunca mais foi o mesmo. Ricardo Barros assumiu a presidência do órgão, que já teve pelo menos dois procuradores-gerais nos últimos meses: Fernando de Moura Neto e Pablo Juan Nóbrega. Mas o trabalhou não fluiu muito bem. Um exemplo disso é que um imbróglio na 2ª divisão do Campeonato Paraibano – no qual Sport-PB e São Paulo Crystal acusavam a Perilima de ter usado um jogador irregular na competição – sequer chegou a ser julgado pela Justiça Desportiva paraibana. Tanto que o caso precisou ir ao STJD, nessa sexta-feira, ocasião na qual foi decretada a intervenção no TJDF-PB.

O atual presidente do Tribunal da Paraíba, Ricardo Barros, já foi notificado sobre a decisão de intervenção. Ele já está preparando a documentação solicitada pelo SJTD. Resta saber quando o interventor Antonio Vanderler de Lima – que é da OAB do Rio de Janeiro e integrante do Pleno do Superior Tribunal – deve chegar à Paraíba para iniciar seus trabalhos, provavelmente com uma equipe sua.

Fonte: GEPB - https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/noticia/stjd-determina-intervencao-no-tjdf-pb-e-vai-assumir-o-comando-da-justica-desportiva-da-paraiba.ghtml

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo