header top bar

section content

FPF denuncia discriminação da CBF com árbitros paraibanos

O presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Marcílio Braz, resolveu tomar uma atitude extrema contra uma clara discriminação por que vem passando a arbitragem do estado da Paraíba junto à Comissão Nacional de Arbitragem (CONAF) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A iniciativa tem por base a não escalação de […]

Por

12/08/2009 às 12h34

O presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Marcílio Braz, resolveu tomar uma atitude extrema contra uma clara discriminação por que vem passando a arbitragem do estado da Paraíba junto à Comissão Nacional de Arbitragem (CONAF) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A iniciativa tem por base a não escalação de nenhum árbitro ou assistente paraibano nas principais séries do futebol nacional.

Marcílio enviou, através da presidente da FPF, Rosilene Gomes, um ofício e entregou todos os escudos dos árbitros paraibanos como forma de protesto ao presidente da CONAF, Sérgio Correia. A dirigente paraibana se encontra na tarde desta terça-feira (11) com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e deve entragar o protesto em mãos.

"Temos um clube na Segunda Divisão do futebol brasileiro e já estamos na 17ª rodada e nada de paraibano nas escalas. Sequer em sorteio. É um desrespeito da Comissão com os nossos excelentes árbitros já que João Bosco, José Renato e Jeferson Rafael tem plenas condições de trabalhar em jogos da Série B, assim como os assistentes Broney Machado, Souza Júnior, Márcio Freire e Kilden Tadeu", reclamou Marcílio.

Para o dirigente da arbitragem paraibana as escolhas de árbitros de outros estados como Piauí, Maranhão, Alagoas, Sergipe e até do Acre são provas claras que algum tipo de discriminação está acontecendo com os árbitros da Paraíba, já que nenhuma destas federações possui um clube sequer nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro. "O que esses árbitros dos estados citados tem melhor quer os nossos? Nos falta oportunidade. Se ela não existe é melhor mesmo entregar os escudos" , concluiu Marcílio.

O estado da Paraíba possui seis árbitros no quadro nacional: José Renato, João Bosco, Jeferson Rafael, Clizaldo Lúis, Antonio Carlos da Rocha e Éder Caxias. São também cinco assistentes no quadro nacional: Broney Machado, Kilden Tadeu, Humberto Tadeu, Griselildo de Souza Júnior e Márcio Freire.

Fonte:Futebol da Paraíba / Ascom-FPF

Tags:

Recomendado para você pelo google

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

PREFEITO DE MONTE HOREBE

VÍDEO: Marcos Eron admite querer a reeleição, nega distanciamento da vice e manda recado para oposição

FENÔMENO

VÍDEO: Menino cajazeirense impressiona com habilidade no teclado e por ter fabricado instrumento