header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

PM expulsa professores a força do Palácio; RC diz que só negocia com fim de greve

Antes da retirada, o comando de greve havia tentando iniciar diálogo com o secretário-chefe de Governo, Walter Aguiar.

Por

30/05/2011 às 16h08

A Polícia Militar foi convocada e retirou, à força, os professores que estavam ocupando o Palácio da Redenção, no centro de João Pessoa na manhã desta segunda-feira (30). Os professores se queixam de agressões.

Veja o vídeo:

Antes da retirada, o comando de greve havia tentando iniciar diálogo com o secretário-chefe de Governo, Walter Aguiar. Mas exigia a presença do governador Ricardo Coutinho.

Mais cedo, em assembléia no Lyceu Paraibano, os professores decidiram manter a greve, iniciada no começo do mês.

O que desencadeou o protesto

Alguns professores receberam os contracheques zerados. O secretário de Educação, Afonso Scocuglia, disse que os cortes atingiram apenas 15% da categoria – contingente que, pelas suas contas, aderiu efetivamente à greve.

Representantes do governo insistem que superaram as reivindicações dos professores, que era o pagamento do piso nacional do magistério – de R$ R$ 1.187,00. Segundo ele, o menor salário pago na Educação será de R$ 1.150,00,

Os professores contestam e dizem que a proposta do governo se resumiu a incorporar gratificações ao salário.

Eles disseram ainda que o corte foi irregular porque a greve não havia sido considerada ilegal e os vencimentos recebidos agora se referem ao mês de abril, quando os professores ainda estavam em sala de aula.

Veja o vídeo:

Impasse deve continuar: RC reafirma que diálogo só com professores em sala de aula

O impasse entre os professores e o governo do Estado deve continuar. O governador Ricardo Coutinho (PSB) reafirmou durante o programa de rádio Fala Governador ao pela Rádio Tabajara, no início da tarde desta segunda-feira (30) que só dialoga com os professores quando eles estiverem em sala de aula.

O governador, em discurso apelativo, disse que os professores precisam usar o bom senso e voltar as salas de aulas em respeito aos alunos. "Faço um apelo para que todos estejam em sala de aula amanhã".

Ricardo disse que o piso da categoria tinha sido reajustado em 14% e no entanto o Estado deu reajuste de 30 por cento, por isso o governo do Estado não poderia ser acusado de falta de compromisso.

"Todos estão com o piso garantido", ressaltou.

DIÁRIO DO SERTÃO com Portal Correio

Tags:
BLACK FIADO

VÍDEO: Conheça a versão mais popular da Black Friday que agita o comércio de Cajazeiras durante 30 dias

DESTAQUES DA SEMANA

VÍDEO: Repercussão da entrevista de José Aldemir encabeça as polêmicas do Direto ao Ponto desta terça

PROGRAMA DE MÚSICA

VÍDEO: Confira as novidades que vêm aí na nova temporada do Acústico Diário com cantor cajazeirense

VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça