header top bar

section content

Em Cajazeiras: Urnas eletrônicas recebem carga para a votação e ficam lacradas. Vídeo!

Os lacres das urnas são assinados pelo juiz eleitoral em conjunto com o Ministério Público.

Por

23/09/2014 às 15h59

Urnas estão sendo alimentadas no NATU de Cajazeiras (Foto: Diário do Sertão)

O Núcleo de Apoio Técnico das Urnas Eletrônicas (NATU) começou a realizar a carga das Urnas Eletrônicas que serão usadas no processo eleitoral de 2014. Nesta terça-feira (23), foram realizados os procedimentos com as urnas de Cajazeiras e outros municípios da região.

Representantes dos partidos, Juízes eleitorais, e representantes da justiça eleitoral, estiveram presentes acompanhando a carga das urnas. No processo de carga são incluídos dados como a relação de eleitores da seção eleitoral correspondente, partidos, coligações, candidatos, fotos e os programas de votação. 

Após a carga são realizados testes de funcionamento e as urnas são lacradas. Os lacres são assinados pelo juiz eleitoral em conjunto com o Ministério Público.

Urna lacrada
Os sistemas eleitorais só funcionam em computadores da Justiça Eleitoral e a urna lacrada não realiza nenhuma operação antes do dia e hora programados para a votação, portanto qualquer tentativa de ligar a urna, antes de 5 de outubro, será fracassada.

“As urnas estão sendo alimentadas e devidamente lacradas. É um momento muito importante, estamos nos preparando para realizar o processo eleitoral com sucesso”, falou o juiz eleitoral, Antônio Eugênio, da 41ª ZE em Conceição.

Veja vídeo!

?DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

6ª EDIÇÃO DO EVENTO

VÍDEO: Mesa Redonda da Faculdade Santa Maria discute direitos e diversidade humana; veja como participar

VÍDEO

Chico Mendes diz que pode dividir palanque com Cleide e dispara: “Tô pronto para disputar com Paula”

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras diz que “pobreza se avoluma cada vez mais nas cidades”