header top bar

section content

Moídos: Os fichas sujas, as traições, valores para mudar de lado e insatisfação de Jeová estão na Faisqueira

"Tem candidato na Paraíba que na última eleição, montado num jumento, sem gastar uma ruela, obteve quase 800 votos. Disse

Por

20/07/2014 às 15h29

Ficha suja
Um cidadão ao abrir o jornal e ler sobre a quantidade de agentes políticos que consta da relação dos fichas sujas da Paraíba, exclamou estarrecido: “Virgem Mãe do Céu, nunca pensei que na nossa pequenina Paraíba tivesse tanta gente”!

Placar da traição
Tem gente por aí que não tem feito outra coisa: vive lendo tudo quanto é de jornal, internet, facebook e outras redes sociais e com um caderno vem anotando quem são os “traidores” desta eleição e quem será o campeão de adesões: Cássio? Ricardo? Vital?

Placar da traição 2
Ao mostrar o caderno de anotações, um amigo comentou: – você devia ter comprado um caderno de 12 matérias, porque este aí só com 50 folhas só vai dar pro primeiro turno e concluiu: o segredo da traição tá no montante de dinheiro ofertado para mudar de lado.

Pró-Ricardo
Só a militância do candidato a “Força do Trabalho”, Ricardo Coutinho, fez reuniões em Cajazeiras, todas realizada na residência do ex-prefeito Carlos Antonio e da prefeita Denise, onde o comparecimento foi em massa dos aliados e os discursos mais fortes e contundentes foram os de Carlos Antonio.

Jeová, o insatisfeito
O candidato a deputado estadual Jeová Campos (PSB) estaria muito, mas muito mesmo descontente com alguns dos principais aliados e ocupantes de cargo importantes do estado em Cajazeiras, principalmente porque não estariam votando com ele e muito menos trabalhando por sua eleição.

Jeová, o insatisfeito 2
Em função disto, Jeová, teria pegado o beco no destino de João Pessoa para falar com o governador sobre este fato e pedir pra ele que estes comissionados abandonassem o nome do outro candidato e se acostassem a sua luta. Muitos acreditam que a tentativa será em vão.   

Sem dá trégua
O candidato a senador, Wilson Santiago, não tem dado um só minuto de descanso aos prefeitos que votam nele, mas não votam no seu candidato a governador que é Cássio da Cunha Lima. A um deles teria até “apelado”: se você não votar no meu candidato a governador, também não quero seu apoio e seu voto. 

Sem dá trégua 2
Um prefeito do grupo dos girassóis, da região do Alto Piranhas, teria confessado a um amigo que tem recebido telefonemas do candidato a governador Cássio: na hora do café, do almoço, da janta e antes de ir pra cama. Teria dito: não sei mais o que dizer a ele. 

Ficar de olho
O governador Ricardo Coutinho teria orientado aos seus principais aliados de Cajazeiras que ficassem vigilantes com relação aos movimentos e passos das lideranças políticas que estão o apoiando na Região, principalmente depois da adesão do prefeito de Serra Grande ao candidato CCL.

Num jumento
Na cidade de Monteiro, na nossa Paraíba, Ijeilson Marabá, se candidatou mais uma vez a deputado federal, pelo PMN. Na última eleição, montado num jumento, sem gastar uma ruela, obteve quase 800 votos. Por aqui, tem uns amigos de Antonio Gobira, que vão lhe dar de presente uma jumenta para ele percorrer toda a região. Gobira tem esperança de chegar a Brasília e já teria comprado o terno.  

Feliz da vida
O vereador Ivanildo Dunga (PMN) estava mais feliz do que pinto em beira de cerca e esta alegria é porque, quando da reunião da militância dos girassóis, Carlos Antonio, pediu que votassem nele também para deputado federal. Ficou em estado de graça. Dunga faz parte da base aliada da prefeita Denise, mas por questões partidárias vai votar em Cássio.

Do Gazeta do Alto Piranhas

Tags:

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante