header top bar

section content

Homem tem queimaduras em 90% do corpo após reação de antibiótico

O homem ficou temporariamente cego e impossibilitado de andar após desenvolver a síndrome de Stevens-Johnson

Por Luzia de Sousa

04/03/2018 às 07h24 • atualizado em 03/03/2018 às 09h00

O médico, então, receitou o remédio.

Um homem da cidade de Holly, no Colorado, Estados Unidos, apresentou queimaduras em cerca de 90% do corpo após tomar um antibiótico. Josh Denis, 38 anos, estava como infecção por estafilocócicos na boca. O médico, então, receitou o remédio. Duas semanas depois, estava temporariamente cego e impossibilitado de andar após desenvolver a síndrome de Stevens-Johnson, que provoca uma reação alérgica grave na pele e mucosas.

“A primeira parte que começou a me incomodar foram as unhas. Pareciam estar irritadas e eu sentia uma coceira embaixo delas. Logo depois, a sola do meu pé começou a coçar intensamente. Em seguida, as palmas das minhas mãos apresentaram o mesmo problema”, contou Josh ao jornal Daily Mail.

Quando Josh foi tomar banho, ele percebeu que todo o corpo estava coberto de urticárias. De repente veio a febre. “Quando fui para o chuveiro tentar diminuir a temperatura via minha pele dos pés se soltar do corpo”, disse. Imediatamente, ele foi para o médico que fez o diagnóstico. Nisso, todos os membros apresentaram queimaduras que saiam de dentro para fora.

Josh foi internado para tratar a síndrome. Após meses internado, ele teve alta há duas semanas. Agora, ele conta sua história para que as pessoas fiquem alertas aos perigos dos antibióticos. “Nunca imaginei que isso poderia acontecer por conta de remédios. Não desejo isso para o meu pior inimigo”, desabafa.

Metrópoles

Tags:
QUARTO EPISÓDIO

Em homenagem ao Dia das Crianças, programa Coisas de Cajazeiras entrevistou uma turma esperta e antenada

EMOÇÃO E REVOLTA

VÍDEO: Após um ano e três meses, Victória Albuquerque é sepultada sob lágrimas e protestos em Cajazeiras

CRISE?

VÍDEO: Empresário afirma que tem vagas de emprego em Cajazeiras, mas faltam profissionais capacitados

DIRETO AO PONTO

Eleitos em Cajazeiras devem se comprometer com aeródromo, estrada de Boqueirão e hospital, diz colunista