header top bar

section content

VÍDEO: Gêmeas de 9 meses, unidas pela cabeça são separadas em cirurgia histórica que durou 24 horas

A mãe das meninas, Liliya Miroshnik, 33 anos, de North Highlands, Califórnia, documentou toda a jornada das gêmeas nas redes sociais e compartilhou uma foto de seus bebês antes da operação

Por José Dias Neto

01/11/2020 às 12h53 • atualizado em 01/11/2020 às 12h54

As gêmeas de 9 meses, Abigail e Micaela Bachinskiy, que nasceram unidas pela cabeça foram separadas numa cirurgia histórica no Hospital Infantil da UC Davis, em Sacramento, na Califórnia nos Estados Unidos.

Os médicos trabalharam durante 24 horas para dividir as grandes veias e a massa cerebral que conectavam as gêmeas.

VEJA MAIS:

VÍDEO: Bioquímico explica impasse com planos de saúde na realização do teste para coronavírus

Os médicos tiveram também que reconstruir os crânios, o que vai permitir que elas tenham total autonomia e independência, de acordo com o comunicado do hospital.

Gêmeas unidas pela cabeça são separadas em cirurgia histórica. Foto: Liliya Bachinskiy

A mãe das meninas, Liliya Miroshnik, 33 anos, de North Highlands, Califórnia, documentou toda a jornada das gêmeas nas redes sociais e compartilhou uma foto de seus bebês antes da operação.

CONDIÇÃO RARA

Os pais Liliya e Anatoliy Bachinskiy já sabiam desde a 11ª semana que os bebês tinham a condição rara conhecida como gêmeos craniópago e que as meninas nasceriam conectadas pela cabeça.

De acordo com a Clínica Mayo, isso significa que os gêmeos nascem com os crânios fundidos e compartilham algum tecido cerebral, mas têm cérebros separados.

Ver essa foto no Instagram

While Abigail is sleeping Micaela have her kisses!💋🥰

Uma publicação compartilhada por Liliya Bachinskaya Miroshnik (@liliyamiroshnik) em

PREPARAÇÃO

As meninas nasceram em 30 de dezembro de 2019, mas só quando completaram 9 meses é que os médicos da UC Davis disseram que era hora de separá-las.

“À medida que envelhecem, há mais riscos de vasos sanguíneos e órgãos compartilhados se tornarem maiores ou mais entrelaçados. Além disso tinha o risco da Covid-19 que era uma outra preocupação”, disse o cirurgião plástico Granger Wong.

EQUIPE GIGANTE

Mais de 30 profissionais cirúrgicos se reuniram, usando bonés de cores diferentes, para separar cada uma das funções das meninas.

Ver essa foto no Instagram

With Abigail 💕

Uma publicação compartilhada por Liliya Bachinskaya Miroshnik (@liliyamiroshnik) em

A equipe era liderada pelo neurocirurgião pediátrico Michael Edwards, pelo chefe de cirurgia plástica Granger Wong, pelo diretor de anestesiologia pediátrica Rajvinder Dhamrait e, ainda, pela chefe de enfermagem do Children’s Surgery Center, Aida Benitez.

O procedimento cirúrgico durou cerca de 24h e foi concluído neste domingo (01).

PORTAL DIÁRIO

OPINIÃO

VÍDEO: Jornalista fala sobre a vacina do Coronavac e destaca a importância do Instituto Butantan

CUIDADO

VÍDEO: Durante novenário, em Ipaumirim, Padre pede que fiéis fiquem atentos a pandemia do coronavírus

NOVA ONDA

VÍDEO: Senador Ney Suassuna acredita que deve haver lockdown com segunda onda de Covid-19 no Brasil

INADMISSÍVEL

VÍDEO: Nilvan Ferreira diz que foi vítima de racismo e chamado de ‘macaco’ na eleição em João Pessoa

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!