header top bar

section content

OMS reúne especialistas para criar tratado de combate a pandemias

Para a Organização Mundial da Saúde, “o risco global geral relacionado à nova variante de preocupação é avaliado como muito elevado”

Por Agência Brasil

29/11/2021 às 10h32

Organização Mundial de Saúde (Foto: Reuters / Denis Balibouse)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reúne-se nesta segunda-feira (29) para discutir o Tratado Global de Combate às Pandemias.

Durante três dias, representantes de quase duas centenas de países vão analisar as propostas do grupo de trabalho criado para pensar como é que o mundo se deve preparar para outras pandemias.

O objetivo é que as populações não voltem a ser apanhadas desprevenidas.

Segundo a OMS, a variante Ômicron do SARS-CoV-2, detectada inicialmente na África do Sul, está se alastrando em nível global, apresentando risco “muito elevado”, em que os surtos de covid-19 podem ter “consequências graves” em algumas regiões.

A agência da ONU pediu aos 194 Estados-membros, que acelerem a vacinação dos grupos de risco e “garantam que os programas de mitigação” estejam em vigor”, de forma a manter os serviços de saúde essenciais.

“A Ômicron” tem um número sem precedentes de mutações de pico, algumas das quais são preocupantes pelo seu impacto potencial na trajetória da pandemia”, alertou a OMS.

Para a Organização Mundial da Saúde, “o risco global geral relacionado à nova variante de preocupação é avaliado como muito elevado”.

São necessárias mais investigações para entender melhor o perigo da Ômicron de escapar da proteção da imunidade induzida pelo processo de vacinação e infecções anteriores.

A OMS espera ter mais dados nas próximas semanas.

“Infecções de covid-19 são esperadas em pessoas vacinadas, embora numa proporção pequena e previsível” acrescenta a agência.

AVALIAÇÃO NEGATIVA

VÍDEO: Presidente do PT municipal critica ausência de Zé Aldemir e diz que Cajazeiras está sem prefeito

MOTIVO DE SAÚDE

VÍDEO: Prefeito de Sousa cancela entrevista após se sentir ‘indisposto’; secretário não confirma Covid

161ª VÍTIMA FATAL

VÍDEO: Idosa de 104 anos morre na cidade de Sousa e exames confirmam que ela tinha Covid-19

EFEITO NAS PESQUISAS

VÍDEO: Militante avalia que Bolsonaro está ‘derretendo’ porque fake news não estão mais surtindo efeito

Recomendado pelo Google: