header top bar

section content

Proposta aceita: Professores de município concordam com prefeita e encerram greve

Os professores de Patos permanecem trabalhando 20 horas em sala de aula, ou seja, 2/3 e 10 horas em atividade extraclasse e departamental. Veja!

Por

11/05/2013 às 09h05

Em assembleia geral realizada na última sexta-feira, (10) em frente à sede da entidade, localizada na Praça Edivaldo Mota, os professores de Patos decidiram acatar a proposta apresentada pela Prefeita Francisca Mota de 5% de aumento salarial a partir do mês de maio, voltando a negociação no mês de setembro para discutir os 3% restantes, além de outras reivindicações da categoria.

No tocante a carga horária, os professores de Patos permanecem trabalhando 20 horas em sala de aula, ou seja, 2/3 e 10 horas em atividade extraclasse e departamental, que corresponde a 1/3 de acordo com a lei 11.738/2008, que trata do piso nacional da categoria, a partir do segundo semestre do corrente ano. Nesse caso não haverá nenhum prejuízo para os professores que tenham dois vínculos empregatícios.

Já em relação ao calendário de reposição das aulas, será construída uma proposta pelo SINFEMP e o comando de greve onde deverá ser apresentada a secretaria de educação e definido tudo em conjunto, não aceitando repor as aulas nos sábados, domingos e feriados, especialmente, devido as auxiliares de serviços, merendeiras e demais trabalhadoras da educação, que não entraram em greve e teria que ser pago hora extra e ainda discutir se os mesmos aceitavam ou não o trabalho nesses dias.

O aumento deve ser extensivo aos professores aposentados e pensionistas de Patos, que tem o mesmo direito que os ativos da educação a partir do mês de maio do corrente. Para a presidente do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, Carminha Soares, a proposta não era a ideal, pois a categoria luta pelo mesmo índice de 7,97% do governo federal, mas foi à possível, e que no mês de setembro retomará as negociações com a gestora municipal.

O SINFEMP espera que a Prefeita Francisca Mota encaminhe projeto de lei a Câmara Municipal para aprovação do aumento salarial de 5%, como também a carga horária de 30 horas semanais, além da aprovação do Plano de Cargos, Carreira e Salários do Magistério Público Municipal de Patos.

A presidente agradeceu o apoio de todos os professores que acreditaram no SINFEMP, na direção da entidade e apostaram na luta, chegando à greve para conseguir melhores condições de trabalho e de salários.

Para José Gonçalves, vice-presidente do SINFEMP e presidente da CTB/PB, a greve foi vitoriosa, justamente pela consciência demonstrada pelos professores, à maioria mulheres, jovens, que mesmo no estágio probatório, tiveram a coragem de lutar pelos seus direitos.

DIÁRIO DO SERTÃO com Assessoria SINFEMP (Foto: Jozivan Antero)

Tags:
MUITO ESTRAGO

VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores

DE 22 A 27 DE JANEIRO

VÍDEO: Teatro Ica completa 34 anos em Cajazeiras com extensa e diversificada programação cultural

DE 2017 PARA ESTE ANO

VÍDEO: São José de Piranhas tem aumento alarmante de homicídios em 2018; confira balanço da PM na região

VIXE!

VÍDEO: Vidente detalha futuro da imprensa de Cajazeiras e prevê mortes: “Não chega às festas juninas”