header top bar

section content

Professora é suspensa depois de ter relacionamentos e enviar selfies nuas para alunos

A professora teria atraído um dos alunos para uma sala de aula vazia

Por

26/02/2015 às 08h01

A professora teria atraído um dos alunos para uma sala de aula vazia (Foto: Reprodução)

Uma professora  foi suspensa depois de enviar selfies nuas para seus próprios alunos. A mulher de 37 anos é casada. 

Allison Marchese se entregou à polícia depois de ser acusada de agressão sexual em segundo grau. 

Moradora de Connecticut, nos EUA, ela foi descoberta pelas autoridades depois de enviar mensagens de texto e fotos inapropriadas de si apenas para estudantes. 

A mulher foi colocada em licença na instituição onde lecionava até que as investigações sejam concluídas. 

Seu marido, Robert Marchese, trabalhava na mesma escola e departamento que a esposa. 

Em um relatório de mandado de prisão, um estudante de 17 anos contou como algumas das fotos foram registradas. 

A professora teria atraído um dos alunos para uma sala de aula vazia. Eles começaram a se beijar antes que Marchese fechasse a porta da sala e as cortinas e realizasse um ato sexual no estudante. 

O adolescente, mais tarde, tentou romper o relacionamento, mas a professora disse que estava “viciada” e o chantageou. Apesar disso, ele acabou a denunciando. 

Depois que as acusações vieram a público, outro estudante se apresentou dizendo que tinha um relacionamento com a professora. Ela teria dito ao menino, de apenas 14 anos, que ele era tão atraente que ela não conseguia se concentrar em ensinar durante as aulas. 

Techmestre

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda