header top bar

section content

Aos 100 anos, homem diz que trabalhou nas construções dos açudes de Cajazeiras e Sousa e afirma: “Hoje o povo só quer luxar”

O idoso lembrou com saudades da sua juventude e contou como era o namoro em seu tempo. "Tudo muito diferente". Veja!

Por

02/07/2015 às 16h59

O agricultor Severino Emídio de Oliveira, morador do Sítio Cocos, município de Cajazeiras, comemorou nesse mês de junho 100 anos de idade. Nascido no Sítio Riacho do Meio, o aposentado disse ter presenciado muitas coisas e confidenciou que seus pais faleceram novos.

Filho do casal Oliveira, que teve 14 filhos, ele contou que passou muitas dificuldades e revelou que só comia angu, pois a família era muito humilde. “Meu tempo era fraco demais”.

Leia também: 

Vídeo mostra jovem sertanejo com quase 500 quilos sendo removido por guincho e mais de 20 pessoas

No ano de 1932, o agricultor contou que trabalhou em São Gonçalo e Boqueirão (Engenheiro Ávidos), na construção dos açudes. “Era gente demais. Tinha poucas máquinas e o resto era na mão”.

O centenário revelou que nunca viu tanta seca no Nordeste e atribuiu a problemática, falta de fé. “O povo agora só quer luxar e dançar”.


Severino Oliveira comentou que é do tempo de Padre Cicero Romão, mas não chegou a conhecê-lo, entretanto conheceu Frei Damião e chegou a participar dos seus sermões.

“O que Frei Damião dizia acontecia de verdade. Era um homem muito sábio”. Revelou o idoso.

Namoro
Sorridente, o agricultor lembrou com saudades da juventude e declarou que era muito bom o tempo de namoro.

Família
Ele contou que é casado e teve quatro filhos, mas dois deles já faleceram, mas a família cresceu com a chegada dos netos e bisnetos.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”

CÓDIGO COMPROVA

No 1º Xeque-Mate de 2018, tecnólogo diz que é fácil fraudar eleições com urna eletrônica e explica como