header top bar

section content

Cruzeiro segura titulares cobiçados por europeus

A economia feita em 2016 possibilitou a blindagem aos atletas

Por Ana Maria

03/02/2017 às 15h30 • atualizado em 03/02/2017 às 09h28

© Pedro Vilela/Getty

O Cruzeiro passou ileso da janela de transferências de janeiro. O poder econômico europeu não foi suficiente para enfraquecer a equipe comandada por Mano Menezes. A economia feita em 2016 possibilitou a blindagem aos atletas.

Sem muitos investimentos em 2016 -a equipe só desembolsou valores elevados nas contratações de Rafael Sóbis (R$ 16,5 milhões) e Ramón Ábila (R$ 13,5 milhões)-, os mineiros ficaram aliviados para a atual temporada. Outro ponto preponderante foi a reaproximação do presidente Gilvan de Pinho Tavares com Pedro Lourenço, conselheiro do clube e proprietário do Supermercados BH. Lourenço é um nome importante em aquisições e gastos da agremiação.

Até há jogadores que estavam na mira de clubes do Velho Continente. Contudo, o desejo em manter o elenco planejado pelo gaúcho foi suficiente para a diretoria evitar a negociação de atletas.

O zagueiro Manoel e os apoiadores Alisson e Giorgian De Arrascaeta foram assediados por clubes europeus. As ofertas pelo trio, no entanto, foram recusadas pelo presidente Gilvan de Pinho Tavares.

O Besiktas, da Turquia, procurou os mineiros, donos de 50% dos direitos econômicos do defensor, e o Atlético-PR, detentor da outra metade, para contar com Manoel. Como o atleta tem contrato até o fim de 2018, o vice-presidente Bruno Vicintin, incentivado pelo mandatário da Raposa, recusou a oferta dos turcos.

O clube ofereceu cerca de 4 milhões de euros (R$ 14,32 milhões) pela fatia que corresponde ao Cruzeiro. Os mineiros, todavia, não ficaram satisfeitos com a proposta feita pelos turcos.

Alisson, por sua vez, foi assediado pelo Genoa, da Itália. O clube tentou o empréstimo do meia-atacante, com a possibilidade de compra ao término do contrato. Porém, o acordo não interessou à diretoria. O atleta, hoje, é considerado titular absoluto de Mano Menezes.

O mesmo acontece com Giorgian De Arrascaeta. Contratado por US$ 4 milhões (R$ 12 milhões à época), o uruguaio apareceu entre as prováveis contratações da Fiorentina. O interesse dos italianos, entretanto, não passou de uma consulta. A pedida dos mineiros, cerca de R$ 35,8 milhões (10 milhões de euros) assustou ao clube. Com informações da Folhapress.

Notícias ao Minuto

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan