header top bar

section content

Após segunda vistoria, MP libera Perpetão de Cajazeiras; Torcida será de duas mil pessoas

O presidente do clube cajazeirense disse que o Atlético se programou para iniciar o campeonato em casa. Fotos e vídeo!

Por

06/01/2014 às 17h44

Mais uma vistoria foi realizada no estádio Perpétuo Correia Lima (Perpetão) de Cajazeiras nesta segunda-feira (06), onde foi liberado para receber os jogos do campeonato paraibano.

Após uma reunião e várias discussões foi decidido que o estádio só comportará 2 mil e 100 pessoas, sendo 10 % das vagas destinadas a torcida visitante.

A vistoria foi realizada pelo Ministério Público, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, além das presenças do superintendência da Suplan, Ricardo Barbosa, do promotor Valberto Lira e do presidente do Atlético, Júnior Quirino.

O primeiro jogo do campeonato paraibano ocorre nesse domingo (12).

Depoimentos
O promotor informou que apenas uma parte da arquibancada será liberada. “Vamos permitir que funcione minimamente”

Valberto explicou que as obras do “Perpetão” não serão paralisadas, pois terão continuidade durante o campeonato

O representante do Governo, Ricardo Barbosa disse que tudo foi realizado para que o “Perpetão” fosse liberado para os jogos.

Ele informou que no mês de abril o estádio será entregue totalmente reformado.

O presidente do clube cajazeirense disse que o Atlético se programou para iniciar o campeonato em casa.

Veja também: MP reprova estádios de Cajazeiras e Sousa e times terão que jogar em Patos.

Veja fotos na galeria. Clique e aumente a imagem!

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula