header top bar

section content

Em visita à Paraíba, Dilma promete a Jeová que vem a Cajazeiras, e declara que ‘toma lá, dá cá’ no seu governo acabou – ASSISTA!

Na capital, a presidenta voltou a defender consulta popular para sair da crise e disse que o modelo político brasileiro esgotou

Por Jocivan Pinheiro

16/06/2016 às 18h58 • atualizado em 16/06/2016 às 19h00

A presidenta Dilma Rousseff (PT) participou de uma audiência pública da Assembleia Legislativa da Paraíba, na tarde desta quarta-feira (15), no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, na capital João Pessoa. Na chegada ao local, Dilma foi recebida por militantes do PT, membros de grupos sociais e simpatizantes com aplausos e gritos de “Volta, querida!”, “Dilma guerreira!” e “Fora Temer!”. O senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB) também foi alvo de protestos, com gritos de “Fora, Cássio!”.

Presidenta Dilma Rousseff em João Pessoa

Presidenta Dilma Rousseff em João Pessoa

Na audiência, a presidenta voltou a defender uma consulta popular como saída para a crise política e disse que o modelo político brasileiro – do “toma lá, dá cá” – está esgotado.

“Este momento é um momento de reconstrução do país, no qual nós vamos ter que recompor as condições para que o país siga num processo democrático e não que haja uma ruptura, um golpe”, declarou.

“Eu acredito que não é possível mais que o Brasil seja governado por esse padrão. Vocês mesmos [a imprensa] sempre registraram que eu tinha imensa dificuldade no ‘toma lá, dá cá’. Acho que esse ‘toma lá, dá cá’ deu o que tinha que dar, ele não pode mais ser reproduzido. O modelo esgotou. Ele não dá conta do Brasil”, completou.

Deputado Jeová Campos, governador Ricardo Coutinho e presidenta Dilma Rousseff

Deputado Jeová Campos, governador Ricardo Coutinho e presidenta Dilma Rousseff na audiência

A presidenta comentou também sobre a verba de R$ 17,5 milhões destinada ao Viaduto do Geisel, em João Pessoa, que, segundo o governador Ricardo Coutinho (PSB), foi retirada da conta do Estado pelo presidente interino Michel Temer (PMDB). Ela classificou a decisão como “atraso do atraso”.

“Ir na conta do Governo da Paraíba e tirar esse dinheiro é uma volta atrás que vocês tem de ter noção. Pegar um recurso que está ali para viabilizar uma obra do interesse da população, isso é o atraso do atraso.”

O deputado estadual cajazeirense Jeová Campos (PSB), autor da propositura da audiência especial com a presidenta, ressaltou que o encontro teve o objetivo de debater a democracia e o atual momento político brasileiro. Jeová aproveitou para entregar um convite a Dilma para ela visitar as cidades de Cajazeiras e São José de Piranhas, e a presidenta assinou o termo.

Membros do Sintep de Cajazeiras na audiência

Membros do Sintep de Cajazeiras na audiência

“Nós estamos nesse momento marcando um ponto para a história. Lamentavelmente, o Brasil vê uma aliança de direita com os setores mais vinculados à corrupção da política brasileira querendo mandar de novo, e a nossa posição é que vamos ter que barrar isso nas ruas”, frisou o deputado.

Dilma ainda assistiu a apresentações culturais e recebeu presentes de um grupo de mulheres representantes dos movimentos afro-descendentes do Estado.

Além dos parlamentares paraibanos, também participaram da audiência o ex-ministro-chefe da Casa Civil Jacques Wagner, o governador Ricardo Coutinho, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), parlamentares de outros estados e integrantes de movimentos sociais e sindicatos, entre eles o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação de Cajazeiras (Sintep).

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan