header top bar

section content

Governador fala da paralisação da Educação e admite pela 1ª vez que supersalários poderão levar Cagepa a privatização; “Quase todo mundo ganha mais do que o governador”

“O Piso Nacional foi de 7%, eu dei 10% de aumento. Quem está em sala de aula está recebendo. Olha para os outros estados”.

Por Luzia de Sousa

22/03/2017 às 18h06 • atualizado em 22/03/2017 às 18h22

Em Cajazeiras, o governador Ricardo Coutinho (PSB) falou nessa terça-feira (21), paralisação da educação no estado. Ele relembrou que já foi líder sindical, disse reconhecer a importância da organização dos trabalhadores, mas alegou que é necessária uma visão diferencial quando o “patrão é o público”.

Veja mais!

+ VÍDEO: Depois de adutora em Cajazeiras, Ricardo entrega asfalto em Cachoeira dos Índios

+ Ricardo inaugura adutora da zona norte de Cajazeiras, bebe água para provar qualidade e se desculpa por atraso provocado por incêndio

O governador alegou que está pagando aos professores acima do Piso Nacional do Magistério, mesmo com a crise que afeta todos os estados da federação.

“O Piso Nacional foi de 7%, eu dei 10% de aumento. Quem está em sala de aula está recebendo. Olha para os outros estados”, acrescentando que não há razão para paralisar as atividades.

O governador Ricardo Coutinho em entrevista ao Diário do Sertão

Cagepa
Ricardo Coutinho também se reportou a possível privatização da Cagepa, que para ele precisa passar por ajustes. “A empresa tem que ser do povo e não de funcionários”, destacou o socialista.

O governado relevou que ainda não tem uma decisão sobre o assunto, mas assegurou que vai chamar os sindicatos para “conversar de uma forma muito verdadeira”.

Ele criticou os altos salários da estatal e declarou: “Não é possível que quase todo mundo ganhe mais do que o governador. Eu congelei meu salário lá atrás, e não sou rico não”.

O governador disse ainda que é necessário “ter a coragem de colocar o dedo na ferida para defender os interesses do povo, não é de alguns. Estou estudando isso para vê o que melhor para a Paraíba e não para algumas pessoa”, e deu o ultimato: “Ou a gente redimensiona para tornar a empresa realmente pública ou então ela não pode ser simplesmente estatal”, concluiu.

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan