header top bar

Francisco Inácio

section content

Ambiente de trabalho e ações malditas do leva e traz

13/08/2019 às 10h08

Coluna de Francisco Inácio Pita

Após ter escrito outros artigos com temos diferentes, e apesar de não ser da minha conta, resolvi escrever algo sobre do comportamento das pessoas Inescrupulosos e que procuram levar conversa ao coordenador do seu trabalho e trazer informação do mesmo, situações assim tira a tranquilidade de qualquer repartição de trabalho, essas pessoas trazem muitas vezes as informações destorcidas e ampliadas com a intensão de prejudicar. Hoje me sento no dever de lembrar que o nosso ambiente de trabalho é uma extensão da nossa casa. Então, como forma de desabafo e ao mesmo tempo, quero lembrar o que acontece em um ambiente de trabalho quando tem um leva e traz. Dificilmente nas repartições privadas e públicas não tem a presença do mau colega e falso delator dos colegas ao chefe, ou o famoso bajulador. Essa função indecente e desonesta, obra de maus feitores, e na sequência vem os entreves para o mau funcionamento parcial ou total de uma repartição. São essas pessoas que pouco contribui para o bom funcionamento das empresas privadas ou repartições públicas e terminam prejudicando o desenvolvimento do próprio ambiente. Esses fulanos são indesejáveis e procuram criar ou aumentar as pequenas faltas cometidas pelos seus colegas, erro comum e solucionado internamente que muitas vezes nem deu prejuízo ao setor de trabalho no contesto geral, mas para o xeleléu foi uma grande destruição e cria um mal intendido entre o seu ambiente de trabalho. O caso se agrava quando tem um chefe que adora o movimento e acredita plenamente na conversa do leva e traz. Esse dito e cujo como se fala em nossa linguagem popular é desequilibrado, mal intencionado e está desejando uma posição melhor de destaque na repartição que trabalho, e pela sua intensão de crescer indevidamente, não faz questão de prejudicar os outros. São pessoas que não têm nenhum temor a Deus e faz de tudo para crescer, mesmo a custa do prejuízo do outro. Na maioria dos casos, são pessoas incompetentes em suas funções de trabalho, não tem boa habilidade no que faz e pela sua mente doentia, não faz questão crescer prejudicando os outros. O bajulador está sempre pronto para criar situações diversas e nem se lembra do que pode acontecer no futuro, é calculista e com apenas três letras separadas cria uma grande história e leva ao coordenador do seu colega, para ele pouco importa o resultado final.

Essas ações acontecem muito nas empresas, precisamos nos entregar diariamente a Deus e ore sempre para o leva e traz, quando descobrir que ele é bajulador, procure sabedoria a Deus para conviver bem com essa pessoa em seu labuto diário, ore para ele e espero por que vem à defesa constante dos entreves que esse indivíduo da maldade pode causar em seus afazeres. Outra forma de se defender é está sempre distante, quando notar a presença dessa pessoa querendo conversar contigo a respeito de outros colegas, escute se não der tempo sair do local, mas apenas ouça e não faça nenhum comentário sobre o assunto tratado, o leva e traz é capaz de horas depois lhe envolver em maldade ou até dizer que foi você o autor da iniquidade. Todo cuidado é pouco!

Quando a inveja e o egoísmo prevalecem em um setor trabalhista, podemos constatar a falta de Deus, começam as desavenças e nesta repartição aparece à força do maligno, para quem não sabe, ele é um anjo mal que se rebela para destruir as pessoas de pouca fé e adquirir seus companheiros de trabalho.

Você deve lembrar que fazer o bem nunca é demais, esse seu ato de bondade vem ao seu encontro no mesmo momento ou em um futuro breve, essa é uma regra cristã e natural. Pode observar que constatará facilmente a veracidade e a presença de Deus vivo em seu meio, o poder que administra e escuta bajulador, costumeiramente se dar mal na reta final, cuidado, porque Deus está sempre atento a suas ações e pronto para defender os seus. E se você não acredita nessa possibilidade, o castigo às vezes vem muito antes do que você imagina e com uma intensidade maior.

Francisco Inácio

Francisco Inácio

Francisco Inácio de Lima Pita é Radialista e Professor Licenciado em Ciências e Biologia pela UFPB e UFCG respectivamente. Atualmente é professor da EEEM Joaquim Lacerda Leite e Escola Normal São José na cidade de São José de Piranhas – PB. Participa todos os sábados do Programa Radar 104 da Jatobá FM comentando sobre diversos assuntos

Contato: pita.sjp@ig.com.br

Recomendado para você pelo google

HOMENAGEM

VÍDEO E FOTOS: Familiares e amigos celebram o centenário do cajazeirense, José Rolim Guimarães

CULTURA

Professoras da UFCG de Cajazeiras lançam livro sobre ‘Ética, Bioética e Controle Social da Ciência’

RELIGIÃO

VÍDEO: Festa de Nossa Senhora da Guia, padroeira de Patos é oficialmente lançada. Confira a programação!

SOLUÇÃO

VÍDEO: Continuando série sobre o lixão, Xeque Mate fala de ações para resolver problemática do lixão

Francisco Inácio

Francisco Inácio

Francisco Inácio de Lima Pita é Radialista e Professor Licenciado em Ciências e Biologia pela UFPB e UFCG respectivamente. Atualmente é professor da EEEM Joaquim Lacerda Leite e Escola Normal São José na cidade de São José de Piranhas – PB. Participa todos os sábados do Programa Radar 104 da Jatobá FM comentando sobre diversos assuntos

Contato: pita.sjp@ig.com.br