header top bar

Renato Abrantes

section content

O Brasil dos Mistérios

07/07/2011 às 00h00

Estou cada vez mais convencido de que, realmente, há mais mistérios entre o céu e a terra, do que a nossa vã filosofia pode compreender. Não apenas numerosos, mas, também, complexos. Alguns deles me tiram o sono, pois, nas elucubrações madrugais, fico a questionar o porquê das coisas serem assim, tão escabrosas.

Até hoje não consegui entender, por exemplo, como é que a Presidente da República compõe um corpo ministerial já apodrecido.

O histórico do Sr. Antonio Palocci, ultimamente (o que será em breve?) ex-ministro chefe da casa civil, é emblemático. Já em 2005, quando prefeito de Ribeirão Preto, foi acusado por um assessor de receber propina de uma empresa de coleta de lixo, com o fito de “abastecer” seu caixa dois eleitoral. Em 2006, quando se candidatou a deputado federal, declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 375 mil; cinco anos depois, é comprovado que adquiriu imóveis em São Paulo no valor de R$ 7 milhões. Nem preciso citar o caso do Francinildo, o caseiro que, por “sabia demais”, teve seu sigilo bancário “estuprado” a mando do então ministro da fazenda, ou o envolvimento no caso do “mensalão”. É também acusado de formação de quadrilha, peculato e falsificação de documento público em função (com fontes de Maurício Savarese, de UOL). Verdade ou mentira, houve “fumaça” e, para ser sincero, não vejo muita diferença entre um traficante de drogas e um traficante de informações privilegiadas (ou um lobista).

Também curiosamente, o ilustre Procurador Geral da República não encontrou “indícios” (as digitais) que levassem o senhor Palocci à acusação de que o tráfico de influência foi a causa do meteórico aumento patrimonial do ministro. E fica por isso mesmo…

Nesses dias, outro mistério: o ministro dos transportes, Alfredo Nascimento foi demitido, sob fortes acusações de que seu filho enriqueceu ilicitamente, por conta do cargo do pai. Dono de uma construtora, o aumento patrimonial (de novo o descarado aumento patrimonial) foi de nada menos que 86.500%. O ex-ministro, que é senador, voltará à alta câmara para “esgravatar” os dentes. Ah, é também (e continuará sendo), presidente do seu partido. Enfrentará algum “processozinho”, mas, com certeza, será absolvido, como tantos já o foram.

A Copa do Mundo de 2014, roubalheira preanunciada, é outro desses mistérios dos quais sou incapaz sequer de entender: não haverá prestação de contas. Aliás, haverá, sim, depois que o evento acabar. Além disso, preparemo-nos para a farra das contratações sem licitações, por conta do “Regime Diferenciado de Contratações” (piada!!!). Eis mais sangria de dinheiro público.

Estamos no Brasil dos Mistérios.

Renato Abrantes

Renato Abrantes

Advogado (OAB/CE 27.159) Procurador Institucional da Faculdade Católica Rainha do Sertão (Quixadá/CE)

Contato: moreirabrantesadv@gmail.com

CAPTURADA

VÍDEO: jiboia de um metro e meio é encontrada embaixo de carro no município de Patos

JÁ SÃO 20 MORTES

VÍDEO: Secretaria de Saúde de Cajazeiras confirma mais dois óbitos em decorrência do novo coronavírus

APÓS DENÚNCIAS

VÍDEO: Procon de Cajazeiras notifica Caixa Econômica por problemas em terminais de autoatendimento

EXPECTATIVA ALTA

VÍDEO: Para Chico Mendes, Cajazeiras pode ser a cidade mais bem administrada da PB por Marquinhos Campos

Renato Abrantes

Renato Abrantes

Advogado (OAB/CE 27.159) Procurador Institucional da Faculdade Católica Rainha do Sertão (Quixadá/CE)

Contato: moreirabrantesadv@gmail.com

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!