header top bar

Reudesman Lopes

section content

O futebol paraibano sob suspeita

13/04/2018 às 10h39

(Foto: Reprodução / TV Cabo Branco)

Está semana vai chegando ao seu final e, com as arquibancadas recebendo uma superlotação de suspeição sobre o pobre futebol paraibano. A “operação cartola” que vem sendo realizada pelo MP e a Polícia Civil desde a manhã da segunda feira 9, deste mesmo mês, entrou em campo trazendo investigação em um time de pelo menos 80 titulares e neste esquadrão não escapou ninguém, são dirigentes de ontem e de hoje da Federação Paraibana de Futebol, de todos os clubes do futebol paraibano que disputaram o nosso estadual 2018, da comissão de arbitragem, árbitros, funcionários da Federação Paraibana de Futebol e, pasmem os senhores, até o Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba está nesta escalação de investigação, mas, logo ele que deveria dar bom exemplo, da justiça e da aplicação da lei.

Que coisa feia! Pois bem, segundo se noticia, para chegar ao momento de entrar em campo, o MP e a Polícia Civil, estiveram se preparando por 180 dias, 6 meses, investigando o nosso futebol. No momento, segundo o delegado que preside as ações desta “operação cartola”, os campeonatos de 2011 até o de 2018, que se encerrou no domingo 8, deste mesmo mês, estão “sob suspeitas”. De que? Ainda não sabemos. Mas, se sabe que os campeões são: Botafogo, Treze e Campinense.

Uma coisa temos certeza, algo tem nesse campo de suspeições, o MP e a Polícia Civil jamais entrariam em uma partida sem ter jogadores bem preparados para a performance que dele se espera. São coisas deste tipo que estão a macular o país. Se já não bastasse a “podridão” da corrupção vinda dos nossos famigerados políticos, agora é o futebol que entra em campo com estas suspeitas. Pelo entendimento deste modesto analista do nosso futebol, a coisa vai demorar e muito até ser bem esclarecida, isso não temos nenhuma dúvida, mas, esse é o momento de passar o nosso futebol a limpo. Que o MP e a Polícia Civil possam ter força para chegar até o (os) dono (s) da “bola da corrupção”, se ela de fato existir como se apregoa.

Nós, pobres torcedores, apaixonados pelos nossos clubes, aqueles que pagam o seu ingresso e que por diversas vezes deixa de comprar algo fundamental para si ou para a família, para ter o dinheiro da entrada, para torcer pelo seu amado clube, pedimos, no mínimo, respeito. Vamos esperar pela elucidação de todos os casos que são objetos da investigação e que ela seja a oportunidade que estamos tendo para a moralização do nosso pobre futebol.

Duro
O presidente do Sousa Esporte Clube, Aldeone Abrantes, foi duro em uma entrevista concedida a um canal de noticias do futebol paraibano. Disse o dirigente: ” Que sejam afastados todos os citados na Operação Cartola, a começar pelo presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeu Rodrigues e que não se proclame o Botafogo (foi campeão vencendo o Campinense, 2 a 0) como campeão do futebol paraibano da presente temporada, 2018, até que se finalize todas as investigações”. Aldeone Abrantes foi um dos que mais reclamou com relação à arbitragem em jogos do Dino neste campeonato paraibano já encerrado.

Escolhido
Enquanto Aldeone Abrantes declarava o seu pedido de afastamento dos envolvidos na investigação da Operação Cartola, o presidente do Auto Esporte, Wateau Rodrigues, em pronunciamento feito com relação aos possíveis escândalos que estão sendo investigados no futebol paraibano, tratou de afirmar que o Auto Esporte “foi escolhido” para ser um dos dois times rebaixados para a segunda divisão. Ele só esqueceu de dizer quem escolheu o macaco Altino para o rebaixamento. Entretanto, a sua indignação diz respeito a jogos que o time foi prejudicado, segundo ele, pelos árbitros da CEAF.

BOLA DENTRO
Para que o MP e a Polícia Civil possam desvendar todas as suspeições e fazer uma limpa no futebol paraibano. O momento é esse e se isso de fato acontecer merece a NOTA 10!

BOLA FORA
Para a imagem de corrupção que novamente atola o futebol paraibano em um verdadeiro mar de lama. Tudo precisa ser devidamente esclarecido o mais rápido possível. O momento é de muitas suspeitas e estas estão a valer a NOTA 0!

Reudesman Lopes

Reudesman Lopes

Professor da UFCG de Educação Física, Comentarista Esportivo da Rádio Alto Piranhas e Colunista Esportivo do Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Contato: reudesman@bol.com.br

EPISÓDIO 5

VÍDEO: Programa Coisas de Cajazeiras especial reverencia os mestres na arte de educar: os professores

VÍDEO: Ambientalista critica prefeito de Pombal por não resolver problema do lixão na entrada da cidade

CONHEÇA SEUS DIREITOS

VÍDEO: Advogados de Cajazeiras criticam INSS e orientam sobre o que fazer quando um benefício é cortado

FARIA 97 ANOS NESTE MÊS

VÍDEO: Historiador explica por que Padre Gualberto foi o ‘Padre Rolim do século XX’ em Cajazeiras

Reudesman Lopes

Reudesman Lopes

Professor da UFCG de Educação Física, Comentarista Esportivo da Rádio Alto Piranhas e Colunista Esportivo do Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Contato: reudesman@bol.com.br