header top bar

section content

Wilson Filho defende rescisão de contrato com escolas e universidades particulares sem multas e juros

O projeto de lei aprovado na ALPB estabelece multa de 30 a 50 Unidades Fiscais de Referência do Estado da Paraíba (UFR-PB) a cada descumprimento, e aguarda sanção do governador João Azevêdo

Por José Dias Neto

22/05/2020 às 09h59

Rescisão de contrato. Foto: Imagem ilustrativa

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus e das dificuldades financeiras que as pessoas estão enfrentando, a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou por unanimidade o projeto de lei 1741/2020, de autoria do deputado estadual Wilson Filho (PTB), que permite que alunos e pais de estudantes rescindam contratos com escolas e universidades sem a incidência de multas e juros.

VEJA MAIS:

Projeto de autoria de Wilson Filho aumenta quantidade de leitos para pacientes de Covid-19 na Paraíba

De acordo com Wilson, que é presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos do Consumidor, a ideia é garantir que os consumidores que se sentirem prejudicados pelos novos métodos de ensino, que não estavam previstos no contrato original, não sejam obrigados a pagar por um serviço que não satisfaz suas necessidades.

“A transferência de conhecimento tem que ser a prioridade e muita gente tem percebido que o seu filho, ou a própria pessoa, não está conseguindo se adaptar ao modelo a distância, não está aprendendo, a internet não está pegando, e aí o consumidor poderá rescindir o contrato caso perceba, após reflexão, que a prestação do serviço não vem tendo a qualidade esperada”, argumentou.

O parlamentar também destacou à validade dos períodos e semestres realizados por ensino a distância para cursos homologados como presenciais no Ministério da Educação, já que vigora uma medida provisória do governo federal que estabelece que aulas a distância não serão computadas.

O projeto de lei aprovado na ALPB estabelece multa de 30 a 50 Unidades Fiscais de Referência do Estado da Paraíba (UFR-PB) a cada descumprimento, e aguarda sanção do governador João Azevêdo (Cidadania).

PORTAL DIÁRIO

A VERSÃO DO MÉDICO

VÍDEO: Prefeito de Ipaumirim-CE esclarece caso de idosa com câncer que não ficou internada no hospital

RISCO DE CONTAMINAÇÃO

VÍDEO: Vereador visita CDI de Cajazeiras e denuncia que carro da prefeitura aglomera pessoas em viagem

NÃO RESISTE AO CALOR

VÍDEO: Bioquímico confirma que coronavírus sobrevive menos tempo no Sertão por causa da temperatura

SAÚDE

VÍDEO: Pneumologista faz alerta sobre o Coronavírus: ‘Não ataca só os pulmões, ataca todos os órgaos’

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!