header top bar

section content

Oposição admite pedir uma CPI para apurar “atos secretos” de Ricardo Coutinho

O líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa, Hervázio Bezerra (PSDB), foi à tribuna da Casa para cobrar transparência nas ações do prefeito da Capital, Ricardo Coutinho (PSB). A vereadora Raissa Lacerda (DEM) admitiu que pode pedir uma CPI para apurar os fatos. A cobrança foi a propósito de denúncia veiculada no Jornal […]

Por

01/07/2009 às 08h23

O líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa, Hervázio Bezerra (PSDB), foi à tribuna da Casa para cobrar transparência nas ações do prefeito da Capital, Ricardo Coutinho (PSB). A vereadora Raissa Lacerda (DEM) admitiu que pode pedir uma CPI para apurar os fatos.

A cobrança foi a propósito de denúncia veiculada no Jornal CORREIO e Portal Correio, nesta terça-feira (30).

Na sessão de hoje, segundo relato da jornalista Michelle Souza, para o programa Correio Debate, da Rádio 98/FM (Rede Correio Sat), um dos temas mais discutidos foram os "atos secretos" do prefeito Ricardo Coutinho.

A repórter acrescentou que "não foram só requerimentos e projetos que entraram em pauta, mas também a divulgação de supostos atos secretos praticados por Ricardo Coutinho, que repercutiram bastante".

Na reportagem veiculada no rádio foi inserido um áudio gravado com o vereador oposicionista Hervázio Bezerra sobre o comportamento do prefeito de João Pessoa, em que o parlamentar diz: "Que é gravíssimo, é. Quando você de próprio punho coloca num documento que concede gratificações que é confidencial… E também é grave a secretária de Administração dizer que não poderia atribuir gratificações a deterinados servidores pelo simples fatos de os cargos não existirem na estrutura da Prefeitura, mas que poderia fazer caso o prefeito autorizasse".

Para o vereador Hervázio esses são fatos extremamente graves, sobretudo em se tratando de uma administração pública que se arvora exemplar do ponto de vista da ética e da moralidade.

CPI
A vereadora Raissa Lacerda (DEM), segundo a reportagem de Michelle Souza, disse que o papel do vereador é fiscalizar, e não descartou a possibilidade de ser instalada uma CPI. Ela disse que, ate então, não tinha conhecimento dos atos secretos, mas que iria se inteirar para tomas providências, porque o papel do vereador é fiscalizar. ".

Tavinho Santos, líder do Governo na Câmara Municipal, disse que as denúncias são infundadas e que tudo não passa de denuncismo. "Todas as gratificações estão amparadas na lei porque têm cargos comissionados. Ele coloca confidencial porque só interessa a ele e a secretária da administração".

O vereador Bira, do PSB, disse que é normal um prefeito conceder gratificações e atribuiu as denúncias a suposta tentativa de se desestabilizar a administração municipal.

Fonte: Portal Correio

Tags:

Recomendado para você pelo google

VIRALIZOU NA WEB

Vídeo de jovem que se feriu ao pular de sangria de barragem no Sertão vai parar em página de humor

VÍDEO!

Projeto social de Cia de Trânsito de Cajazeiras distribui cestas básicas e ovos de Páscoa para crianças

DESABAFO

VÍDEO: Vereadora ex-aliada do prefeito de Ipaumirim, detona gestão de Geraldão: “O prefeito é ausente”

BOA INICIATIVA!

Prefeito de Monte Horebe anuncia pães e peixes para população carente e antecipação do salário de Abril