header top bar

section content

Marinho Messias fala pela 1ª vez sobre resistência de Adjamilton e Zé Aldemir

O pré-candidato a prefeito pela Situação, Mário Messias, falou sobre polêmica criada em torno de seus colegas de partido, José Aldemir e Adjamilton Pereira, que também querem ser candidatos em 2008.

Por

23/01/2008 às 12h44

width=180Pela primeira vez, o diretor do Hospital Regional de Cajazeiras, Mário Messias, Marinho (DEM), comentou publicamente sobre a rejeição de seu nome, como pré-candidato do grupo governista, expressada pelo advogado Adjamilton Pereira (DEM) e o deputado estadual José Aldemir (DEM), que insistem em dizer que também postulam o cargo de prefeito do município.

Sempre cauteloso, Marinho lembrou que sua candidatura partiu de um convite do prefeito Carlos Antônio, e que se o prefeito resolver mudar de idéia quanto à preferência do candidato, ele acatará sem problemas. “Já falei que meu nome não é problema, meu nome é solução. Estou aqui pra somar”, afirmou.

Marinho fez questão de ressaltar a amizade que existe entre o deputado José Aldemir e o prefeito Carlos Antônio. Ele disse que até o partido se decidir, haverá naturalmente muitos boatos em torno da escolha do candidato, mas esses boatos não vão atrapalhar a união do bloco político situacionista.

Política da boa vizinhança
Mário Messias enalteceu também a capacidade de liderança do advogado Adjamilton Pereira, outro que luta para ser candidato a prefeito. Segundo ele, se Carlos Antônio resolver lançar Adjamilton no seu lugar, a chapa e a cidade de Cajazeiras também estarão em ótimas mãos.

“Não tenho nada contra Adjamilton e José Aldemir, e eles não têm nada contra mim. São Grandes amigos meus. Se por acaso vier a ter alguma divergência, o prefeito Carlos Antônio, da mesma maneira que teve a capacidade de me convidar, vai ter a capacidade de conversar com eles, e ver o que está faltando para que grandes amigos não possam se distanciar por causa de uma campanha”, frisou Marinho.

width=215Condução do vice agora é de Carlos Antônio
A imprensa cajazeirense e especialistas políticos já cogitam três nomes para ser vice de Marinho caso seja confirmada sua candidatura. São eles o empresário Arlan Rodrigues, a médica Paula Francinete, mulher do deputado José Aldemir, e o próprio advogado Adjamilton Pereira.

Marinho, porém, não disse se tem preferência, mas confia na capacidade dos três colegas. “São três grandes nomes. Mas quem vai conduzir a questão do vice vai ser o prefeito Carlos Antônio e esse conjunto político o qual estamos envolvidos”.

Substituição no HRC
Perguntado sobre quem poderá substituí-lo na direção do Hospital Regional, Marinho foi só elogios à médica Norma Viana, diretora do CAPS, que está sendo apontada como a mais cotada para esta função.

O pré-candidato, que já confirmou seu afastamento da administração do Hospital para se preparar para as próximas eleições, afirmou que Norma tem o perfil perfeito para substituí-lo, por ser uma pessoa que já atua na área de saúde. Segundo ele, “ela já tem embasamento profundo na área de saúde e administração, e está à frente do CAPS, que é referência hoje na Paraíba. Trata-se de uma pessoa que é capacitada, humilde, e corre atrás. Enfim, uma pessoa que tem todos os pré-requisitos para assumir a direção desta casa”.

Problemas no Hospital
Marinho também falou sobre as críticas por parte da opinião pública cajazeirense em relação à sua administração frente ao Hospital e o seu envolvimento na política. Ele confessa que existem falhas em alguns setores do HRC, mas que, segundo ele, são casos isolados como há em todo hospital. O empresário alega que a Saúde no país vive um momento delicado, mas que mesmo assim, a sua administração está marcando um período de grande desenvolvimento nesse setor.

“Quando falo que o Hospital está funcionando, eu gosto de provar com números: veja a quantidade de cirurgias que era feita há um ano atrás, e que é feita hoje. Veja a quantidade de exames laboratoriais que era feita antes, e agora. E a quantidade de procedimentos clínicos. Enfim, você vai ver a comparação”, concluiu.

Da redação do DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
SORTEIO DE R$ 100,00

VÍDEO: “O que o Brasil mais precisa?” agitou o Pix Diário do programa Olho Vivo; veja as respostas

CULTURA NORDESTINA

VÍDEO: Comerciantes de fogos juninos se adaptam para manter tradição em barraquinhas da cidade de Sousa

TRADIÇÃO DA ÉPOCA

VÍDEO: Comerciantes de produtos juninos avaliam vendas em Cajazeiras e temem mudança para outro local

REAÇÃO

VÍDEO: Governador diz que lei sancionada por Bolsonaro é ‘absurdo’ e não reduz preços dos combustíveis

Recomendado pelo Google: