header top bar

section content

Sem monitoramento de tubarões, risco de ataques aumenta

Ao todo, desde 1992, Estado soma 62 incidentes e 23 mortes

Por Ana Maria

15/01/2017 às 13h00 • atualizado em 15/01/2017 às 10h36

© Goofyfootphotography.com, Laura Joyce/AP

As praias de Pernambuco, que tem o litoral com mais registros de ataques de tubarão do Brasil, estão sem monitoramento desses animais, há dois anos. Ao todo, desde 1992, o Estado soma 62 incidentes e 23 mortes.

De 2004 a 2014, a região foi contemplada com o projeto Protuba, por meio de um convênio entre a UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco) e a Secretaria de Defesa Social do Estado, que conseguiu capturar mais de 450 tubarões. Eles eram marcados com chips e soltos em alto mar. As informações são da Folha de S. Paulo.

No entanto, o Protuba foi encerrado em dezembro de 2014. Já em 2015, foram registrados dois ataques, em Olinda e Fernando de Noronha.

“O TCE-PE vetou o convênio devido ao alto custo para o Estado [foram gastos R$ 800 mil em 2014]”, justificou na época o coronel Clóvis Ramalho, presidente do Cemit (Comitê de Monitoramento de Incidentes com Tubarões).

Em setembro, um novo projeto foi selecionado por licitação, mas sequer saiu do papel. Ele prevê a instalação de um protótipo com câmeras. “Se o banhista atravessar a faixa de segurança, estabelecida pelos arrecifes, o equipamento alerta os postos de guarda-vidas”, diz Valmir Macário Filho, professor da UFRPE.

Para piorar a situação, os postos de salva-vidas não têm infraestrutura nem para ocorrências menos graves. Apenas na praia de Boa Viagem, seis pontos com estruturas elevadas estavam desativados.

Notícias ao Minuto

DEDICAÇÃO

VÍDEO: Vereador homenageia professora de Umari uma dos autores de material didático do estado do Ceará

SINCERA

VÍDEO: Vereadora de Ipaumirim se arrepende de ter votado em Lei sobre Organizações Sociais

VENCEU O VÍRUS

VÍDEO: Pai de Gefferson Moura recebe alta hospitalar, após 45 dias de internação devido a Covid-19

DESUMANO

VÍDEO: Advogada questiona decisão que sentenciou casal de idosos para deixar residência em Patos

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!