header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Programa Bolsa Família:

beneficiários terão 45% das vagas nas obras do Pac

Por

28/07/2008 às 19h27

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC) irá reservar 45% das vagas nas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) aos beneficiários do Programa Bolsa Família que forem capacitados pelo Plano Setorial de Qualificação (Planseq).

A informação foi divulgada nesta segunda-feira (28/07), na cidade de São Paulo, durante a mobilização dos gestores sociais em torno do Planseq Bolsa Família.

O treinamento que teve início nesta segunda-feira (28) – em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Fortaleza (CE) – chegará a gestores sociais de 240 municípios. O objetivo da ação de envolvimento das Prefeituras e dos governos estaduais é detalhar as informações sobre o Planseq Bolsa Família.

Nesta fase de MDS mobiliza gestores sociais, em São Paulo, para o Plano Setorial de Qualificação (Planseq) Bolsa Família mobilização, que termina no dia 13 de agosto em Belo Horizonte (MG), 1.200 gestores municipais e estaduais da assistência social e do Bolsa Família e coordenadores dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) receberão informações sobre o Planseq e as possível formas de acompanhar os participantes da qualificação, conforme estratégias já estabelecidas no âmbito local.

O Planseq Bolsa Família é uma ação governamental que visa ampliar oportunidades de inclusão produtiva, adequar os cursos de qualificação às necessidades das localidades onde os beneficiários do programa residem, estimular a articulação entre os setores de trabalho e assistência social e atender a demanda do mercado por mão-de-obra qualificada. Os investimentos iniciais somam R$ 145 milhões.

Ao todo, serão capacitados 180 mil beneficiários do Bolsa Família nas 12 regiões metropolitanas onde há obras do PAC. Nas cidades de Vitória (ES), Goiânia (GO), Palmas (TO), São Luís (MA), Aracajú (SE), Maceió (AL) e Campo Grande (MS) outros cinco mil beneficiários também farão os cursos oferecidos. Especificamente para a região metropolitana de São Paulo, 44 mil participantes do Bolsa Família serão capacitados para trabalhar nas obras do setor de construção civil.

Para participar do Planseq Bolsa Família, o beneficiário deve ser maior de 18 anos, possuir no mínimo a 4ª série completa do ensino fundamental e ter recebido carta do governo federal convidando a ir a uma estação do Sistema Nacional de Emprego (Sine) para fazer inscrição no Plano. “Aquele que for participar do Planseq não perderá o benefício do Bolsa Família”, assegurou José Crus, assessor técnico do MDS que ministrou, na capital paulista, a palestra de abertura para a capacitação dos gestores estaduais e municipais do Bolsa Família e dos coordenadores dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Crus informou ainda que os cursos estão previstos para começar na segunda quinzena de setembro e que 30% das vagas são reservadas às mulheres. Em São Paulo, a mobilização dos gestores segue até sexta-feira (01).

Os cursos
As aulas serão ministradas para ocupações como: pintor, azulejista, encanador, carpinteiro, mestre-de-obras, desenhista, eletricista, operador de trator, gesseiro, auxiliar de escritório e almoxerife. Os cursos terão duração de 200 horas/aula divididas em duas etapas: 80 horas em teoria e 120 de prática, que podem ocorrer no canteiro de obras. Os alunos receberão lanche e auxílio em dinheiro para freqüentar os cursos.

Para Eliste Silva, secretária de Assistência Social e Cidadania de Guararema, interior de São Paulo, a expectativa dos gestores e beneficiários do Bolsa Família é alta em relação ao Planseq. “Lá no município, nós sentimos falta destas iniciativas de geração de trabalho e renda”, disse Elisete que acredita que esta mobilização do Planseq pode contribuir para preencher esta lacuna.

Durante as próximas duas semanas, a mobilização dos gestores acontece ainda no Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Campinas (SP), Curitiba (PR), Baixada Santista (SP), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), Brasília (DF) e Manaus (AM).

Da Ascom do Ministério do Desenvolvimento Social

Tags:
VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça

CLUBE VIVE IMPASSE

VÍDEO – Representante do Atlético em reunião da FPF apresenta fórmula para participar do Paraibano 2019

VÍTIMA DA DIABETES

VÍDEO: Ameaçada de perder o segundo pé, idosa de Cajazeiras pede ajuda para adquirir sandália especial

ASSISTA

VÍDEO: ‘Mensagem de Esperança’ debate o mundo e o mal, sexo e outros temas