header top bar

section content

83,4 % aprovam administração de Lavoisier Dantas

Com 83,4% de aprovação, a administração de Lavoisier Dantas, tem o aval da população do município de São João do Rio do Peixe, interior do Estado da Paraíba, outros 10% desaprovam e 6,6% não opinaram

Por

16/04/2008 às 19h36

Com 83,4% de aprovação, a administração de Lavoisier Dantas, tem o aval da população do município de São João do Rio do Peixe, interior do Estado da Paraíba, outros 10% desaprovam e 6,6% não opinaram.

A enquête da Rádio Oeste da Paraíba do programa Jornal da Manhã, ouviu 36 pessoas entre os dias 15 e 16 de abril nas ruas de São João do Rio do Peixe e em participações ao vivo.

O prefeito Lavoisier Dantas recebeu a noticia com satisfação afirmando que o resultado da enquête é o resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido por toda equipe de governo.

“Fico feliz pelo resultado, isso me incentiva cada vez mais trabalhar por esta terra quê tanto amo, dedico esta aprovação a toda minha equipe que trabalha com determinação e alegria”.

O Prefeito Lavô é pré-candidato à reeleição nas eleições de outubro próximo.

Conheça São João do Rio do Peixe

São João do Rio do Peixe, estado da Paraíba (Brasil), localizado na microrregião de Cajazeiras. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2006 sua população era estimada em 17.838 habitantes. Área territorial de 474 km².

O município de São João do Rio do Peixe está inserido na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja, que representa a paisagem típica do semi-árido nordestino, caracterizada por uma superfície de pediplanação bastante monótona, relevo predominantemente suave-ondulado, cortada por vales estreitos, com vertentes dissecadas. Elevações residuais, cristas e/ou outeiros pontuam a linha do horizonte. Esses relevos isolados testemunham os ciclos intensos de erosão que atingiram grande parte do sertão nordestino.
A vegetação é basicamente composta por Caatinga Hiperxerófila com trechos de Floresta Caducifólia.

O clima é do tipo tropical semi-árido, com chuvas de verão. O período chuvoso se inicia em novembro com término em abril. A precipitação média anual é de 431,8mm.

Com respeitos aos solos, nos Patamares Compridos e Baixas Vertentes do relevo suave ondulado ocorrem os Planossolos, mal drenados, fertilidade natural média e problemas de sais; Topos e Altas Vertentes, os solos Brunos não Cálcicos, rasos e fertilidade natural alta; Topos e Altas Vertentes do relevo ondulado ocorrem os Podzólicos, drenados e fertilidade natural média e as Elevações Residuais com os solos Litólicos, rasos, pedregosos e fertilidade natural média.

JOSELITO FEITOSA
Da Redação do Diário do Sertão

Tags:

Recomendado para você pelo google

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras diz que “pobreza se avoluma cada vez mais nas cidades”

A OBRA PAROU?

Ex-vereador denuncia que terminal rodoviário de Sousa está abandonado: “Prefeito Tyrone não está nem aí”

PROJETO DE LEI

VÍDEO: Comentarista diz que críticas ao leilão de imóveis da Prefeitura de Cajazeiras é ‘politicagem’