header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Idoso morre sem atendimento médico no HRC

Revolta, angústia e muita dor marcaram a família do idoso José Cosme Dutra, 87 anos, residente no bairro dos Tecedores na Zona Sul da cidade de Cajazeiras. O drama teve inicio na noite da última sexta-feira (11), quando os familiares do idoso o socorreram para o Hospital Regional de Cajazeiras, após o mesmo se sentir […]

Por

10/04/2008 às 23h28

Revolta, angústia e muita dor marcaram a família do idoso José Cosme Dutra, 87 anos, residente no bairro dos Tecedores na Zona Sul da cidade de Cajazeiras.

O drama teve inicio na noite da última sexta-feira (11), quando os familiares do idoso o socorreram para o Hospital Regional de Cajazeiras, após o mesmo se sentir mal.

Conforme relato da família, ao chegar no hospital por volta das 21h00, o idoso ficou em uma cadeira de rodas, e o médico plantonista sem sequer examinar o paciente apenas prescreveu a medicação a ser tomada, no caso uma injeção e um soro. O cidadão permaneceu na cadeira de rodas das 21h00 da noite da sexta-feira ás 07h00 da manhã do sábado, quando foi constatado o seu óbito.

Uma das filhas da vítima afirmou que tudo leva a crer que seu pai sofreu um infarto.

A revolta tomou conta dos familiares após a morte do idoso.

O fato foi levado a público através da imprensa e teve uma grande repercussão na cidade.

O Conselho Municipal do Idoso através do seu presidente Cabo Maciel ao tomar conhecimento do caso, se dirigiu até o hospital, e fez todo o levantamento da denúncia de possível negligência. O caso deverá ser apurado por determinação do Ministério Público através do promotor curador do idoso Alexandre Irineu.

Após serem ouvidos os familiares e testemunhas, um inquérito policial foi aberto para apurar se houve negligência no atendimento ao idoso, e os responsáveis deverão ser identificados e punidos com base nos artigos 96 e 97 do estatuto do idoso.

O caso é destaque no Gazeta na coluna Faisqueira
No Hospital Regional de Cajazeiras
O velho hospital, que agora tem um belo prédio, continua com um atendimento que deixa muito a desejar. Uma lástima. Uma verdadeira desgraça, dizem alguns. No último dia 30 de março, um cidadão levou uma facada e depois de sofrer algumas horas sem atendimento teve que ser levado às pressas para a cidade de Sousa. O médico que devia estar de plantão, se encontrava no Rio Grande do Norte fazendo uma prova de concurso público.

No hospital Regional de Cajazeiras 2
De duas uma: ou o médico faltou ao trabalho sem avisar ou a direção tinha conhecimento e não providenciou o seu substituto. O fato é que a irresponsabilidade pesou dos dois lados; tanto do médico quanto da direção do HRC. O governo do estado parece inerte diante de fatos que denigrem a sua imagem.

No Hospital Regional de Cajazeiras 3
O fato mais grave que aconteceu no HRC, foi no último dia 4 de abril, quando um ancião deu entrada às nove horas da noite e ficou numa cadeira, sem atendimento, até às sete horas da manhã do dia seguinte, quando um médico, que acabava de entrar de plantão, ao examiná-lo, pela primeira vez, constatou: este homem está morto.

No Hospital Regional de Cajazeiras 4
A família do ancião ficou revoltada com o acontecimento e está tomando as medidas cabíveis para processar o HRC. A delegacia de polícia e o Ministério Público já tomaram conhecimento do lastimável fato e vão ouvir as pessoas envolvidas para aplicar a lei. Mas fatos desta natureza só acontecem, e esta não foi a primeira vez, porque os responsáveis nunca foram e não serão punidos jamais. A família é que fica com a dor e o padecimento da perda do ente querido.

No Hospital Regional de Cajazeiras 5
Enquanto o velho e carcomido hospital de Cajazeiras for utilizado apenas para fazer política e a política mais cruel e rasteira queé a de angariar votos com a dor, o sofrimento e a miséria do povo todos estes problemas vão continuar. Um servidor da casa propala: “médicos descompromissados e caducos, enfermeiras que têm medo até de acordar um médico de plantão, pessoal de apoio incompetente e outras mazelas têm transformado o HRC num verdadeiro matadouro humano”. O estado abandonou o hospital a própria sorte. Um descompromisso com os pobres desta região.


Da redação do Diário do Sertão
com informações do Blog Fernando Caldeira, Jornal Gazeta do Alto Piranhas e portal czn

Tags:
PLANOS E METAS

VÍDEO: Cantor explica como pretende administrar o Atlético e declara que o problema do clube é político

CAMPEONATO PARAIBANO 2019

VÍDEO: Após vistoria técnica, representantes da CBF elogiam o estádio Perpetão: “É um dos melhores”

A ARTE DO CORPO

VÍDEO: Bailarino que dá aula de dança em Cajazeiras fala da sua trajetória e de projetos para a cidade

MÚSICA AO VIVO

VÍDEO: Sucesso no Nordeste, cantor interpreta grandes bandas nacionais e internacionais no Xeque-Mate