header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

178 famílias desabrigadas em Aparecida

A situação dos moradores da cidade de Aparecida está a cada dia se complicado devido às fortes chuvas na região. Na manhã desta sexta-feira, 28, a Secretaria de Ação Social do município de Aparecida fez um apelo aos proprietários de barcos e lanchas da cidade de Sousa solicitando que os mesmos disponibilizem suas embarcações para […]

Por

30/03/2008 às 18h36

A situação dos moradores da cidade de Aparecida está a cada dia se complicado devido às fortes chuvas na região. Na manhã desta sexta-feira, 28, a Secretaria de Ação Social do município de Aparecida fez um apelo aos proprietários de barcos e lanchas da cidade de Sousa solicitando que os mesmos disponibilizem suas embarcações para auxiliar na locomoção das famílias que estão completamente ilhadas na zona sul do município, na Várzea do Cantinho e Acauã.

A operação de deslocamento das famílias teve início por volta das 05 horas desta sexta-feira, 28, e se estendeu até as 20 horas. A equipe do corpo de bombeiros sob o comando do tenente Jean, juntamente com a pólicia militar e alguns populares realizaram a locomoção de cerca de 100 pessoas no dia de ontem que foram acolhidas em abrigos cedidos pela prefeitura. De acordo com informações os trabalhos irão continuar no dia hoje, visando salvar alguns animais que ainda sobrevive, já que muitos morreram como galinhas e porcos em virtude da enchente.

O volume das águas está muito alto, impossibilitando a passagem de carros e pedestres para socorrer as famílias. Existem residências alagadas com cerca de 1,20 metros, e o único meio de deslocamento é por meio de embarcações de pequeno porte dificultando para os moradores a retirada de seus pertences.

A agricultora Maria das Graças, “Gracinha”, revelou que não teve como retirar seus pertences há tempo. “Não deu tempo retirar nada! Tudo que tenho está em minha casa e se não for retirado logo vou perder todos meus eletrodomésticos, disse “Gracinha”.

A enchente foi causada pela junção das águas dos rios do Peixe e Piranhas alagando toda zona rural da cidade de Aparecida, causando vários prejuízos aos agricultores do município que tiveram além de seus pertences danificados as plantações de gergelim e milho ficaram cobertas pelas águas. Se as chuvas não cessarem a situação na grande região de Sousa pode ficar caótica e deixando centenas de famílias desabrigas.

Hidroastro B. Abrantes (SERTÃO INFORMADO)

Tags:
CLUBE VIVE IMPASSE

VÍDEO – Representante do Atlético em reunião da FPF apresenta fórmula para participar do Paraibano 2019

VÍTIMA DA DIABETES

VÍDEO: Ameaçada de perder o segundo pé, idosa de Cajazeiras pede ajuda para adquirir sandália especial

ASSISTA

VÍDEO: ‘Mensagem de Esperança’ debate o mundo e o mal, sexo e outros temas

PARTICIPE!

VÍDEO: Gerente do Sebrae fala de revolução tecnológica em feira de Cajazeiras e convida empreendedores