header top bar

section content

Cajazeirense radicado no Mato Grosso, vítima de naufrágio, continua desaparecido

O advogado Moreira Lustosa confirmou que ainda não tem informações sobre o desaparecimento do seu sobrinho, Geovanne Moreira Gomes, vítima do naufrágio no Pantanal matogrossense.

Por

11/03/2008 às 11h09

O advogado Moreira Lustosa confirmou à nossa reportagem que ainda não tem informações sobre o desaparecimento do seu sobrinho, Geovanne Moreira Gomes, vítima do naufrágio que ocorreu na madrugada deste domingo, 09, por volta das 4h da manhã, quando uma chalana afundou com trinta turistas num rio da região do Pantanal Matogrossense.

Moreira Lustosa afirmou que, apesar da falta de informações, os familiares de Geovanne estão esperançosos de encontrá-lo ainda com vida, já que ele praticava natação e tem grande resistência física. Moreira espera que Geovanne esteja apenas ilhado e que logo será encontrado pelas equipes de resgate que ainda realizam buscas no local.

Geovanne tem 39 anos e é professor do curso de ciências contábeis da Universidade Federal do Mato Grosso. Segundo informações, ele havia ido a um passeio neste final de semana, quando o barco onde ele estava com mais 29 turistas afundou em um dos rios da região. Um dos amigos de Geovanne chegou a pular da embarcação com mais 5 pessoas e passaram horas na mata onde, momentos depois, foram resgatados. Geovanne continua desaparecido.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:

Recomendado para você pelo google

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão

6ª EDIÇÃO DO EVENTO

VÍDEO: Mesa Redonda da Faculdade Santa Maria discute direitos e diversidade humana; veja como participar

VÍDEO

Chico Mendes diz que pode dividir palanque com Cleide e dispara: “Tô pronto para disputar com Paula”