header top bar

section content

Cajazeirense radicado no Mato Grosso, vítima de naufrágio, continua desaparecido

O advogado Moreira Lustosa confirmou que ainda não tem informações sobre o desaparecimento do seu sobrinho, Geovanne Moreira Gomes, vítima do naufrágio no Pantanal matogrossense.

Por

11/03/2008 às 11h09

O advogado Moreira Lustosa confirmou à nossa reportagem que ainda não tem informações sobre o desaparecimento do seu sobrinho, Geovanne Moreira Gomes, vítima do naufrágio que ocorreu na madrugada deste domingo, 09, por volta das 4h da manhã, quando uma chalana afundou com trinta turistas num rio da região do Pantanal Matogrossense.

Moreira Lustosa afirmou que, apesar da falta de informações, os familiares de Geovanne estão esperançosos de encontrá-lo ainda com vida, já que ele praticava natação e tem grande resistência física. Moreira espera que Geovanne esteja apenas ilhado e que logo será encontrado pelas equipes de resgate que ainda realizam buscas no local.

Geovanne tem 39 anos e é professor do curso de ciências contábeis da Universidade Federal do Mato Grosso. Segundo informações, ele havia ido a um passeio neste final de semana, quando o barco onde ele estava com mais 29 turistas afundou em um dos rios da região. Um dos amigos de Geovanne chegou a pular da embarcação com mais 5 pessoas e passaram horas na mata onde, momentos depois, foram resgatados. Geovanne continua desaparecido.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
DRACO

VÍDEO: Assaltante investigado no ataque a carro forte entre Aparecida e Pombal é preso em Sousa

SORTEIO DE R$ 100,00

VÍDEO: “O que o Brasil mais precisa?” agitou o Pix Diário do programa Olho Vivo; veja as respostas

CULTURA NORDESTINA

VÍDEO: Comerciantes de fogos juninos se adaptam para manter tradição em barraquinhas da cidade de Sousa

TRADIÇÃO DA ÉPOCA

VÍDEO: Comerciantes de produtos juninos avaliam vendas em Cajazeiras e temem mudança para outro local

Recomendado pelo Google: