header top bar

section content

Cajazeirense radicado no Mato Grosso, vítima de naufrágio, continua desaparecido

O advogado Moreira Lustosa confirmou que ainda não tem informações sobre o desaparecimento do seu sobrinho, Geovanne Moreira Gomes, vítima do naufrágio no Pantanal matogrossense.

Por

11/03/2008 às 11h09

O advogado Moreira Lustosa confirmou à nossa reportagem que ainda não tem informações sobre o desaparecimento do seu sobrinho, Geovanne Moreira Gomes, vítima do naufrágio que ocorreu na madrugada deste domingo, 09, por volta das 4h da manhã, quando uma chalana afundou com trinta turistas num rio da região do Pantanal Matogrossense.

Moreira Lustosa afirmou que, apesar da falta de informações, os familiares de Geovanne estão esperançosos de encontrá-lo ainda com vida, já que ele praticava natação e tem grande resistência física. Moreira espera que Geovanne esteja apenas ilhado e que logo será encontrado pelas equipes de resgate que ainda realizam buscas no local.

Geovanne tem 39 anos e é professor do curso de ciências contábeis da Universidade Federal do Mato Grosso. Segundo informações, ele havia ido a um passeio neste final de semana, quando o barco onde ele estava com mais 29 turistas afundou em um dos rios da região. Um dos amigos de Geovanne chegou a pular da embarcação com mais 5 pessoas e passaram horas na mata onde, momentos depois, foram resgatados. Geovanne continua desaparecido.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa