header top bar

section content

Transposição provoca divergências entre padres no sertão

Padre Cleides, de Uiraúna, critica duramente os envolvidos no projeto de transposição do Rio São Francisco. Padre Djacy, de Santa Cruz, condena a posição do seu colega

Por

28/12/2007 às 15h46

A transposição das águas do Rio São Francisco continua reacendendo polêmicas nos meios políticos, culturais e religiosos.

Não é de hoje que líderes destas e outras vertentes humanísticas trocam farpas numa discussão que, desde o século XIX, vem erguendo e derrubando alianças em todo o país.

As forças políticas e religiosas do Alto Sertão Paraibano também não ficam de fora deste embate.

O Pe. Domingos Cleides Claudino, da paróquia do município de Uiraúna, em entrevista à Rádio Oeste da Paraíba, criticou duramente os envolvidos nesta obra, os quais ele acusa de politiqueiros fanáticos e subservientes.

Pe. Cleides teme que as supostas vantagens trazidas pela transposição não venham acontecer de verdade em benefício dos pobres. E afirma ainda que há antecedentes claros que provam que o rio, mesmo sem a transposição, já está ameaçado.

A defesa do religioso à Não-Transposição do Rio São Francisco parte da idéia de que políticos corruptos estão se valendo do projeto apenas por interesses pessoais que não o de ajudar aos empobrecidos que dependem das águas. E cita os projetos de canalização dos açudes da Lagoa do Arroz, Coremas e Acauã, que foram iniciados pelo Governo do Estado, mas que agora estão parados, sem que o povo possa beneficiar-se destas fontes.

Pe. Cleides não poupou nem o presidente da república Luis Inácio Lula da Silva. Segundo o religioso, Lula já não é mais o mesmo “político do povo”, e defende a transposição porque passou a se submeter a conluios com partidos corruptos. Partidos estes, segundo ele, que o próprio presidente no passado condenava.

“Sou contra a desgraça que esse projeto provoca tal qual se apresenta; entregue à ganância, à prepotência das classes políticas. Temos que conscientizar o povo, porque os politiqueiros, nem em suas campanhas, sabem conscientizar o povo. Escancarem os governos estaduais, escancaram as prefeituras, para que possamos ver como esse país precisa de uma reviravolta para se sonhar com a verdadeira transposição das águas do Rio São Francisco.”, disse.

A opinião de Pe. Cleides sobre a transposição provocou a revolta de outra figura religiosa do estado. O Pe. Djacy Brasileiro, da paróquia de Santa Cruz, condena a posição do seu colega religioso. Segundo ele, Pe. Cleides está sendo radical e age movido à emoção. O pároco ainda fez um apelo para que o colega se converta em nome dos nordestinos.

“Pe. Cleides, se você é contra esse projeto, Deus é a favor, porque Deus é a favor da vida.”, exclamou.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
NOVO DESAFIO

VÍDEO: Jornalista Heron Cid anuncia que vai se afastar das atividades para disputar as Eleições 2022

DRACO

VÍDEO: Mulher é presa em Pombal por tráfico de drogas e comercialização de armas a mando do companheiro

A CASA CAIU

VÍDEO: Foragido da Justiça de São Paulo com pena de 8 anos de prisão, é preso na cidade de Pombal

"PONTO FACULTATIVO"

VÍDEO: Mesmo sem ser feriado, comércio de Sousa fica ‘deserto’ no São Pedro e causa estranheza

Recomendado pelo Google: