header top bar

section content

VÍDEO: Estatuto do Idoso e estreia do Almanaque são os destaques do 2º episódio do Coisas de Cajazeiras

O segundo episódio da temporada de estreia do programa foi ao ar nesta quinta-feira

Por Jocivan Pinheiro

05/10/2018 às 17h16 • atualizado em 16/10/2018 às 18h50

O segundo episódio da temporada de estreia do programa Coisas de Cajazeiras, apresentado pelo jornalista Christiano Moura, foi ao ar na note desta quinta-feira (04), na TV Diário do Sertão, trazendo uma reportagem especial sobre o Estatuto do Idoso que completa 15 anos.

VEJA MAISNa estreia, programa Coisas de Cajazeiras refaz caminho do cangaceiro que invadiu a cidade

Na entrevista do dia, muitas informações sobre o tema com o presidente do Conselho Municipal do Idoso, Delânio Sousa.

Das instituições que cuidam dos idosos na nossa cidade, o programa Coisas de Cajazeiras destacou o trabalho que é realizado no Abrigo Luca Zorn, na Zona Sul da cidade.

Pátio interno do Abrigo de Idosos Luca Zorn, na Zona Sul da cidade

Na estreia do Almanaque, mostramos um pouco mais das ruas de Cajazeiras, começando pela Praça Nossa Senhora de Fátima, além de registrar as datas que marcaram a semana que antecede o dia das eleições do primeiro turno em todo o País.

Na agenda cultural, as opções de lazer e diversão para o final de semana em Cajazeiras e região.

O programa Coisas de Cajazeiras vai ao ar às terças e quintas-feiras, às 7 e meia da noite, na TV Diário do Sertão e na Netline HDTV Canal 3. Para assistir pela internet, acesse tvdiariodosertao.com.br e coisasdecajazeiras.com.br.

SHOW DIÁRIO

FASE DE 'ÓCIO'

VÍDEO: Aposentado, jornalista da PB cita ex-colegas da imprensa que ele admira e diz se pretende voltar

GOVERNADOR ELEITO

VÍDEO: Azevêdo diz que apesar de Sousa não eleger nenhum deputado, cidade terá representante no governo

AGRADECIMENTOS

VÍDEO: Em show após morte do pai, cantor cajazeirense emociona ao contar trajetória e apoio da família

SE POSICIONANDO

Líder católico de Cajazeiras grava vídeo fazendo apelo para não votarem em Bolsonaro “pelo amor de Deus”