header top bar

section content

Após manifestação contra Lei do Abuso de Autoridade, juíza de Cajazeiras diz: ‘Precisamos ficar de olho’

Magistrados de cajazeiras e região, policiais, delegados, promotores e o Ministério Público estiveram unidos no ato público que pede o pedido de veto do presidente Bolsonaro

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

21/08/2019 às 16h26 • atualizado em 21/08/2019 às 16h44

Foi realizado nesta terça-feira (20) nos Fóruns das cidades de Campina Grande, Guarabira, Monteiro, Patos, Sousa e Cajazeiras, uma manifestação contra a chamada Lei do Abuso de Autoridade.

Em Cajazeiras, Sertão do estado, o ato público aconteceu no Fórum Ferreira Junior.

Magistrados e membros do Ministério Público estiveram presentes para manifestar contra o projeto de Lei nº 7.596/17, que foi aprovado pelo Congresso Nacional e seguiu para sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em uma participação ao vivo no programa ‘Olho Vivo’ da TV Diário do Sertão, por telefone a Juíza Titular da 5ª Vara Mista de Cajazeiras, Mayuce Macedo, explicou sobre o projeto.

“Esse projeto 7596 trata da Lei de abuso de autoridade, e a gente capitaneou através da Associação de Magistrados, Associação do Ministério Público, delegados, policiais, uma manifestação nacional e que aconteceu aqui no estado da Paraíba nesta terça-feira (20), como uma forma da gente manifestar o nosso repúdio ao termo desse projeto que na verdade ele tem por intenção, minar, encolher a atividade jurisdicional, o poder de investigação do Ministério Público e a atuação dos policiais que estão ali na comissão de frente no combate ao crime”, disse a Juíza.

Mayuce Santos Macedo – Juiza titular da 5 ° Vara Mista de Cajazeiras

Magistrados de cajazeiras e região, policiais, delegados, promotores e o Ministério Público estiveram unidos no ato público que pede o pedido de veto do presidente Bolsonaro, quanto a esse projeto de Lei, que segundo a juíza, é vergonhoso.

“O que a gente deseja é o presidente da republica vete esse projeto porque ele é vergonhoso, apresenta condutas que criminalizam a atuação do magistrado e das demais autoridades de combate ao crime, e é uma forma da gente manifestar também e esclarecer a sociedade o que tá acontecendo, para que a sociedade fique atenta, fique alerta, e esse projeto só representa na verdade uma forma de reduzir essa fiscalização, principalmente porque com a atuação de magistrados de combate a corrupção, despertou certamente de um nicho politico especifico como uma forma de retaliação, então e é assim que a gente avalia esse projeto de Lei”, garantiu a juíza Mayuce Macedo.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

SAÚDE PÚBLICA

VÍDEO: Mensagem Empresarial recebe especialista em saúde pública e fala de práticas integrativas do SUS

DESCONTRAÇÃO

VÍDEO: Sucesso na internet, Gleyfy Brauly e MC Nem animam o programa Xeque Mate dessa semana

ENTREVISTA EXCLUSIVA

VÍDEO: Ricardo diz que sabia de ‘inimigos’ no governo, diz que PSB estava acomodado e alerta Azevêdo

CRIMINALIDADE

VÍDEO EXCLUSIVO: Homem é brutalmente assassinato em Cajazeiras; esposa conta detalhes do homicídio