header top bar

section content

VÍDEO: Efraim Filho considera ‘absurda’ a possível extinção de municípios da PB pelo Pacto Federativo

Caso seja aprovado, o Pacto Federativo poderá extinguir 68 municípios da Paraíba

Por Jocivan Pinheiro

07/11/2019 às 07h00 • atualizado em 07/11/2019 às 07h43

O líder da bancada paraibana no Congresso, deputado federal Efraim Filho (DEM), considerou ‘absurda’ a possibilidade de extinção de municípios paraibanos através da proposta do Pacto Federativo. Segundo ele, o projeto não será aprovado.

“Essa proposta é natimorta. Já nasceu derrotada e não tem a mínima chance de prosperar. Se pequenas cidades forem transformadas em distritos das maiores, acabou qualquer chance de crescimento e desenvolvimento”, avaliou o deputado.

As declarações foram dadas durante sua participação no programa Olho Vivo, na rede Diário de rádio e TV.

Caso seja aprovado, o Pacto Federativo poderá extinguir 68 municípios da Paraíba com menos de cinco mil habitantes. A proposta, entregue nesta terça-feira (05) ao Senado pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, prevê também a transferência de R$ 400 bilhões aos estados e municípios em 15 anos.

VEJA TAMBÉM

Efraim Filho, juntamente com a bancada da Paraíba, define emendas à LOA para 2020

De acordo com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), as cidades com menos de cinco mil residentes deverão comprovar, até o dia 30 de junho de 2023, sua sustentabilidade financeira. Caso não atestem sua independência fiscal, as cidades serão incorporadas a algum dos municípios limítrofes a partir de 1º janeiro de 2025.

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ALUNOS DÃO SHOW

VÍDEO: 3º dia da Mostra de Conhecimentos destaca a natureza, tecnologias, leitura, teatro e matemática

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: advogado sousense fala sobre a redução da maioridade penal. Você é contra ou a favor?

VÍDEO

Dra Paula fala sobre dificuldades na gestão do seu esposo em Cajazeiras e diz ser contra demissões

GOVERNO NO FOCO

VÍDEO: Professor comenta os impactos do fim do DPVAT, golpe na Bolívia e invasão à embaixada venezuelana