header top bar

section content

VÍDEO: adolescente chora e faz apelo emocionante nas redes sociais: “Meu sonho é uma casa de tijolo”

Na gravação, a adolescente faz um apelo para conseguir uma casa nova e mostra a situação precária casa de taipa onde ela vivia com os pais

Por Campelo Sousa

14/01/2020 às 13h33 • atualizado em 14/01/2020 às 13h50

O vídeo gravado pela garota Angélica Santos, que mora no Sítio Quipauá, zona rural do município de Jardim do Seridó, no interior do Rio Grande do Norte, comoveu os internautas nas redes sociais.

Na gravação de pouco mais de três minutos, a adolescente faz um apelo para conseguir uma casa nova e mostra a situação precária casa de taipa onde ela morava com os pais:

“Eu estou preocupada com minha mãe e meu pai, com a chuva passei por muito medo, prefiro uma casa de tijolo, é meu sonho ter uma casa de tijolo”, disse ela.

Solidariedade
Comovidos com a situação da casa de taipa, dezenas de pessoas estão contribuindo para a construção do novo lar para a família. O prefeito da cidade, José Amazan Silva (PSD), também resolveu ajudar na construção do imóvel.

Prefeito Amazan ao lado de Angélica e a mãe dela (foto: reprodução)

As máquinas já estão realizando a construção do novo imóvel. Uma foto divulgada nas redes sociais, mostra o prefeito Amazan ao lado de Angélica e a mãe dela acompanhando o início da obra.

Angélica morava em uma casa de taipa (foto: arquivo familiar)

Como ajudar?
Quem quiser colaborar com algum material pode entrar em contato com Virgínia Carla, amiga da família, pelo número (84) 99204-8425.

PORTAL DIÁRIO

Recomendado para você pelo google

PROBLEMA SOCIAL

VÍDEO: Conselho Tutelar notifica pais por causa de crianças pedindo nos semáforos de Cajazeiras

OPÇÃO RELIGIOSA

VÍDEO: Retiro de Carnaval de Pombal anuncia programação da 35° edição com atrações a nível nacional

CAMPEONATO PARAIBANO

VÍDEO: Wesley, Éder Paulista e o técnico Ederson Araújo aprovam estreia do Atlético e elogiam a torcida

FALTA DE COMODIDADE

Professora cobra fiscalização na ocupação de calçadas por comerciantes que interfere a mobilidade urbana