header top bar

section content

Após vereadores da oposição votarem contra, Bonito de Sta Fé pode perder nova escola de R$ 5 milhões

Derrota surpreendeu a comunidade e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação, que divulgou os nomes dos vereadores que votaram

Por Diário do Sertão

16/08/2021 às 17h14 • atualizado em 16/08/2021 às 19h26

Por 5 votos a 4, a Câmara Municipal de Bonito de Santa Fé rejeitou um Projeto de Lei do Poder Executivo que pedia autorização para a aquisição de um terreno onde seria construída uma escola municipal utilizando verba de emenda parlamentar.

A derrota surpreendeu a comuniadade e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Bonito, que divulgou nas redes sociais os nomes e retratos dos vereadores que votaram a favor e dos que votaram contra o projeto.

De acordo com o secretário de Planejamento de Bonito de Santa Fé, Assis Neto, em participação no programa Olho Vivo, da Rede Diário do Sertão a aquisição do terreno no bairro Jardim das Neves é a contrapartida do município para receber recursos na ordem de mais de R$ 5 milhões em emenda parlamentar do deputado federal Hugo Mota para construir uma escola com 13 salas de aulas para beneficiar cerca de 500 estudantes.

Assis Neto cita ‘falta de entendimento’ entre os vereadores. Mas o que se comenta na cidade é que os vereadores votaram contra o projeto apenas por questões políticas.

VEJA MAIS: Prefeito de Bonito de Santa Fé paga folha atrasada dos professores da gestão passada

Câmara de Bonito de Santa Fé

“O projeto já foi amplamente divulgado, ele é público, qualquer pessoa pode ter acesso a ele, atende todas as leis de licitação, esclerece de quem estava sendo comprado o terreno, dá toda publicidade necessária, mas, para a surpresa de todos nós, não conseguimos nem a maioria simples para aquisição desse terreno, prejudicando benefícios de grandeza inestivável para nosso município”, lamentou o secretário.

Já o chefe de gabinete, Tereceiro Neto garantiu que o prefeito Ceninha Lucena não vai desistir da aquisição do terreno e vai reverter a situação para não perder a verba.

“Perder esse recurso é algo que a gente busca de toda maneira que não aconteça. Se para Cajazeiras, uma obra de 13 salas de aula que geraria mais de 50 empregos na construção, que teria duas centenas de pessoas beneficiadas direta e indiretamente, já seria uma perda innestivável, leve isso para um município como o nosso, pequeno, que hoje não tem salas de aula suficientes para atender o número de alunos. Perder esse recurso é algo que o prefeito não consegue levar em consideração”.

A Redação do Portal Diário do Sertão tentou entrar em contato com os vereadores citados, mas até o encerramento da matéria não conseguimos.

Dessa forma, mantendo a linha de jornalismo da empresa, disponibilizamos o endereço eletrônico diariodosertao@gmail.com para que, querendo, o prefeito possa enviar sua resposta.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Bonito de Santa Fé divulgou os nomes e retratos dos vereadores que votaram a favor e contra o projeto

DIÁRIO DO SERTÃO

CIDADE TURÍSTICA

VÍDEO: TV Diário do Sertão vai ao Vale do Piancó e mostra as belezas da Barragem Coremas Mãe D’água

ILHADOS

VÍDEO: Moradores da zona rural de Cajazeiras sofrem com lama e cobram passagem molhada ao prefeito

HISTÓRIA

VÍDEO: Professor explica os reais motivos que levavam os sertanejos a ingressarem no cangaço

FIM DE UMA ERA

VÍDEO: Após mais de meio século de funcionamento, histórica padaria de Cajazeiras fecha as portas

Recomendado pelo Google: