header top bar

section content

Convênio garante reforma e melhorias no Hospital Infantil de Cajazeiras

O Instituto Materno-Infantil Júlio Melo (antigo Hospital Infantil) passará por uma ampla reforma que vai resultar na melhoria dos serviços que são prestados à população de Cajazeiras e da região.  È o que garante o convênio de R$ 1 milhão de reais celebrado recentemente entre a Prefeitura Municipal de Cajazeiras e o governo do Estado.  […]

Por

12/01/2010 às 15h33

src=https://www.diariodosertao.com.br/artigos/sendtmp/20091109081356/destaque/HOSPITAL_INFANTIL.jpgO Instituto Materno-Infantil Júlio Melo (antigo Hospital Infantil) passará por uma ampla reforma que vai resultar na melhoria dos serviços que são prestados à população de Cajazeiras e da região. 

È o que garante o convênio de R$ 1 milhão de reais celebrado recentemente entre a Prefeitura Municipal de Cajazeiras e o governo do Estado. 

Solenidade
O prefeito Léo Abreu afirmou que a obra já foi licitada, e que na próxima quarta-feira, dia 13, vai acontecer uma solenidade de assinatura da Ordem de Serviço, iniciando-se assim, as melhorias a serem implantadas nas instalações físicas desta unidade hospitalar. 

Parcerias
O chefe do executivo municipal cajazeirense declarou que estes recursos conseguidos junto ao governador Maranhão estão divididos para a obra de reforma e ampliação do prédio, como também para a aquisição de novos e modernos equipamentos hospitalares. Ele também ressaltou que o Hospital Infantil vai ganhar uma maternidade e novos berçários, devendo melhorar em muito o atendimento à população. 

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
PROBLEMA GRAVE

VÍDEO: No Xeque-Mate, voluntários debatem sobre maus tratos e abandono de animais em Cajazeiras

SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde