header top bar

section content

TCE condena ex-prefeito de Santarém a pagar multa de mais de meio milhão

O débito é corresponde à não comprovação de gastos com despesas previdenciárias, carteiras escolares e recuperação de açude público.

Por

05/11/2009 às 06h46

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) imputou, na sessão desta quarta-feira (04), uma multa de R$ 660.633,10, ao ex-prefeito de Santarém Valceny Hermínio de Andrade ( Nil Barateiro), o débito é corresponde à não comprovação de gastos com despesas previdenciárias, carteiras escolares e recuperação de açude público. Segundo a relatoria o ex-prefeito também não justificou a compra de peças e pneus para veículos não pertencentes à frota municipal nem o uso indevido de recursos do Fundeb.

O relator do processo foi o conselheiro Umberto Porto. A decisão da corte cabe recurso.

Além de Nil, outros dois ex-prefeitos foram multados. Os três sofreram, em conjunto, a maior imputação de débitos já decidida, em uma única sessão plenária do órgão. A soma dos valores a eles imputados por despesas não comprovadas bate na casa de R$ 4.953.306,54.

O ex-prefeito Nil Barateiro, hoje reside em João Pessoa e passa por problemas de saúde, já tendo sido cirurgiado varias vezes de complicações cardíacas.

Da Redação do Diário do Sertão

Tags:

Recomendado para você pelo google

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

PREFEITO DE MONTE HOREBE

VÍDEO: Marcos Eron admite querer a reeleição, nega distanciamento da vice e manda recado para oposição

FENÔMENO

VÍDEO: Menino cajazeirense impressiona com habilidade no teclado e por ter fabricado instrumento