header top bar

section content

Parabéns Cajazeiras, 146 anos

Conheça a história de uma das cidades que mais cresce na PB

Por

22/08/2009 às 21h05

/A sete de fevereiro de 1767, o então governador da capitania, Jerônimo José de Melo, fez doação ao pernambucano, Luiz Gomes de Albuquerque, de uma sesmaria onde se encontrava encravado o Sítio Cajazeiras, topônimo que lhe foi dado em virtude da grande quantidade de árvores desse nome, existente na região. Pouco depois, ao casar sua filha Ana de Albuquerque com Vital de Souza Rolim, membro de importante e tradicional família de Jaguaribe, no Ceará, Luiz Gomes de Albuquerque, fez doação do então Sítio Cajazeiras aos nubentes. Deste matrimônio nasceu, além de outros, o menino Inácio, em 22 de agosto de 1800, o qual dotado de vocação religiosa, iniciou seus estudos no Crato-CE, continuando em Sousa, seguindo depois para o Seminário de Olinda-Pe, onde concluiu o curso de preparação eclesiástica, ordenando-se sacerdote em outubro de 1825, voltando para o sítio dos pais, trazendo consigo, justo renome adquirido pela inteligência já demonstrada.

Em 1834, Inácio Rolim (foto), fundou um colégio junto à casa do sítio (hoje Colégio Nossa Senhora de Lourdes). A ele afluíram inúmeros alunos das melhores famílias, não só da Paraíba, como de estados vizinhos. Em sua volta, foram sendo construídas dezenas de casas, nascendo daí, o primeiro núcleo populacional que deu origem ao atual município de Cajazeiras. Aqui se registra a singularidade com São Paulo, que teve suas origens também em volta de um colégio fundado pelos Jesuítas.

/A capela construída pessoalmente por Ana de Albuquerque, mãe do Padre Inácio de Souza Rolim, foi elevada à matriz por força da Lei Provincial nº 05, de 29 de agosto de 1859. A primitiva imagem de Nossa Senhora da Piedade, escolhida como padroeira do lugar, ainda hoje é conservada. A mesma lei elevou a povoação à categoria de distrito. A Lei Provincial nº 92, de 23 de novembro de 1863, criou a Vila Cajazeiras, desmembrada do município de Sousa. Sua instalação oficial ocorreu a 20 de julho de 1864. Recebeu foros de cidade por força da Lei nº 616, de 10 de junho de 1876.

O progresso da cidade foi muito rápido e logo se tornou pólo de desenvolvimento da imensa região do Sertão paraibano. Tanto é que em 1914, quando surgiu à possibilidade de criar uma Diocese na região Cajazeiras foi escolhida para a sede do bispado. A comarca foi criada em 1937. Atualmente a cidade de Cajazeiras tem seu território integrado por três. O da sede, o de Engenheiro Ávidos e o de Divinópolis. Perdeu os distritos de Bom Jesus e Cachoeira dos Índios, elevados à categoria de municípios autônomos.

A atual administração instalou-se em 1º de janeiro de 2009, empossado no cargo de Prefeito Municipal, o médico Leonid Souza de Abreu.

/SITUAÇÃO – Micro-Região de Cajazeiras, sendo os seus limites: São José de Piranhas (30 km), Nazarezinho (39 km), São João do Rio do Peixe (22 km), Bom Jesus (19 km) e Cachoeira dos Índios (17 km). Distante da capital, cerca de 450 quilômetros. Sua altitude é de 291 metros acima do nível do mar.

ÁREA – Ocupa uma área de 516 Km2.

CLIMA – Temperado, com máxima de 35° e mínima de 18°. O inverno tem início no mês de fevereiro, terminando em maio.

ACIDENTES GEOGRÁFICOS – Sua bacia hidrográfica é formada pelo Rio Piranhas e pelos riachos: Escurinho, Santo Antonio, Zé Dias, Cacaré e Marimbas. Destaque especial para o Açude de Engenheiro Ávidos, com capacidade para 240.000.000 m3, construído e administrado pelo DNOCS, em 1932. Como elevações, merecem destaque as serras: Arara, Balanço, Marimbas e Vermelha, todas pertencentes ao sistema de Borborema. Junto à sede ergue-se o “Morro do Cristo Redentor”, miniatura da já existente no Corcovado, no Rio de janeiro.

RIQUEZAS NATURAIS
– No reino vegetal, apenas a madeira de lei. No reino mineral, indícios de ferro, ouro, chumbo, cristal de rocha, Columbia e mica, todas sem exploração, sendo exploradas, pedra calcária e argila. No reino animal, tatu, veado e aves em geral.

POPULAÇÃO – IBGE divulga estimativas de população, Cajazeiras ganha 1.814 novos habitantes

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou na última sexta-feira (14), os últimos dados estimativos da população dos municípios Brasileiros. A cidade de Cajazeiras encabeçando a lista dos municípios que mais ganharam habitantes no Alto Sertão.

Na lista dos municípios sertanejos, Cajazeiras desponta com 57.875 habitantes, 1.814 a mais que o último censo divulgado em abril de 2007, que estimou a população da “Terra do Padre Rolim”, em 56.061 habitantes. A segunda colocação fica com São José de Piranhas, com 19.566 habitantes, 668 a mais.

A cidade de Bom Jesus, na região que corresponde á microrregião de Cajazeiras, aparece no novo censo, como a cidade que menos ganhou habitante. Passando de 2.286 habitantes para 2.305, um ganho populacional de apenas 19 novos moradores.

A contagem atende a Lei nº 8443, de 16 de julho de 1992, no artigo 102, que obriga o IBGE a publicar no Diário Oficial da União, as estimativas de população para os municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2009. A partir da data da publicação, os interessados têm 20 dias para interpor reclamações junto ao IBGE, que, após examiná-las, tem que enviar até o dia 31 de outubro do corrente ano as estimativas definitivas ao Tribunal de Contas da União.

Cidades

Dados Populacionais
IBGE 2007

Dados Populacionais
IBGE 2008

Ganho Populacional

Cajazeiras

56.061

57.875

1.814

São José de Piranhas

18.898

19.566

668

São João do Rio do Peixe

17.773

18.323

550

Uiraúna

14.454

14.963

509

Cachoeira dos Índios

8.218

8.693

475

Bonito de Santa Fé

10.253

10.657

404

Triunfo

9.688

9.968

280

Santa Helena

5.975

6198

223

Bernardino

3.154

3.315

161

Poço José de Moura

3.959

4.118

159

Monte Horebe

4.345

4.498

153

Poço Dantas

3.898

4.046

148

Santarém

2.606

2.749

143

Carrapateira

2.389

2.347

42

Bom Jesus

2.286

2.305

19


AGLOMERAÇÕES URBANAS

Distrito de Engenheiro Ávidos e de Divinópolis.

ECONOMIA E FINANÇAS – A maior fonte de divisas do município de Cajazeiras é a agro-pecuária, destacando-se em sua lavoura, as plantações de milho e feijão. Seus excedentes são exportados para o Estado do Ceará e as cidades de Campina Grande, João Pessoa e outras centenas de cidades do país. A pecuária tem uma situação das melhores. Existem cerca 50 comerciantes atacadistas. As compras do comércio local são feitas em Recife, Fortaleza, São Paulo e Rio de Janeiro. Conta com agências do Banco Bradesco, Banco do Brasil, Banco Real, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal e, inúmeros correspondentes bancários. Possui um pequeno aeroporto com uma pista de 1.000 metros operando presentemente apenas aviões de pequeno porte (em obras um aeroporto de grande porte; administração estadual de José Targino Maranhão). Tem agência dos Correios e Telégrafos e 03 estações de Rádio Amador. A TELEMAR (hoje OI) que explora os serviços de telefonia móvel e fixo, com 3.600 aparelhos ligados fixos, servindo-se de micro-ondas para as ligações interurbanas. A BR-230 (Rodovia Federal) passa pelo seu território que é servido ainda por duas estradas estaduais ligando Cajazeiras a São José de Piranhas e São João do Rio do Peixe. O município tem 682 quilômetros de estradas próprias.

EDUCAÇÃO – A cidade de Cajazeiras orgulha-se de ser um dos principais pontos culturais, não só do Estado, como de toda região. Seu principal estabelecimento é o CAMPUS V da Universidade Federal de Campina Grande – (UFCG), mantido pelo governo federal, instalado em 1979. No ano de 2001, encontravam-se matriculados 1.677 alunos e conta com um quadro de professores no total de 99 (noventa e nove). Contamos, também, com a Faculdade de Enfermagem Santa Maria e a Escola de Faculdade São Francisco, ambas particulares.

Na área de ensino de 1º e 2º graus, podemos mencionar o Colégio Diocesano Padre Rolim. Foi fundado em 1843, pelo Padre Inácio de Souza Rolim e em 1933, passou para a atual denominação. Colégio estadual de cajazeiras, fundado em 1964, com ginásio e científico. Colégio Nossa Senhora de Lourdes, fundado em 1843. Em 1928, passou para a administração das Irmãs Dorotéias, da Congregação de Santa Dorotéia, do Brasil. Em 1947, foi transformado em Ginásio e Escola Normal Padre Rolim, passando dois anos depois para Ginásio e Escola Normal Nossa Senhora de Lourdes.

ASPECTOS DIVERSOS – O perímetro urbano de Cajazeiras é formado por 320 logradouros públicos, dos quais 60% são totalmente calçados. Os serviços de água e esgoto são de responsabilidade da CAGEPA e os de energia elétrica da ENERGISA. No setor esportivo, vamos encontrar o Atlético Cajazerense e o Paraíba Esporte Clube, sendo as competições locais realizadas no Estádio Perpétuo Correia Lima – O PERPETÃO. O Estádio Higino Pires Ferreira se encontra em ruínas e devido pendências judiciais pode ser leiloado para quitar dívidas com atletas do Atlético. A cidade possui postos de gasolina, hotéis com diárias, ao preço de R$ 30,00 reais, além de praças arborizadas, mercado público também em precárias condições de uso e matadouro onde abatem diariamente bois para o consumo de carne. Como profissionais liberais residem na cidade, médicos, dentistas, engenheiros, advogados e analistas de laboratórios e outros. Funcionam os sindicatos dos Proprietários Rurais, dos Trabalhadores Rurais, dos carregadores e dos Empregados na Indústria e na Construção Civil entre outros.

É sede de comarca de 2a entrância e tem 04 cartórios. Possui ramificações do Rotary Clube, Lions Clube e Maçonaria. O DNOCS atua no município (açude Eng. Ávidos) e a SUDENE está presente em vários projetos agropecuários. A cidade tem – Junta de Serviço Militar. Os filhos do município são conhecidos como "cajazeirenses". Sintonizam vários canais de televisão: Canal 5 – TV Borborema; Canal 7 – TV Tambaú; Canal 9 – TV Correio; Canal 11 – Rede Vida; Canal 12 – TV Paraíba; Canal 15 UHF – VIP TV. Tem emissoras de rádio: Difusora Rádio Cajazeiras, Alto Piranhas, Oeste da Paraíba, Patamuté FM, Arapuã FM e Cidade FM.

Possui Clube de Diretores Lojistas CDL, EMATER (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural).

ADMINISTRAÇÃO – Prefeitos de Cajazeiras após o advento da segunda República: Arsênio Rolim Araruna (1947 – 1951), Otacílio Jurema (1951 – 1955), Antonio Cartaxo Rolim (1955 – 1959), Dr. Otacílio Jurema (1960 – 1963), Francisco Matias Rolim (1963 – 1969), Epitácio Leite Rolim (1969 – 1973), Antonio Quirino de Moura (1973 -1977), Francisco Matias Rolim (1978 – 1982), Dr. Epitácio Leite Rolim (1983-1989), Dr. Antonio Vituriano de Abreu (1989-1992), José Nello Zerinho Rodrigues (1993-1996), Dr. Epitácio Leite Rolim (1997-2000), Dr. Carlos Antonio Araújo de Oliveira (2001-2008) e Dr. Leonid Souza de Abreu (2009 – em curso)

FILHOS ILUSTRES – Padre Inácio de Souza Rolim, fundador da cidade, Dr. Joaquim Antonio do Couto Cartaxo, representante da Paraíba na primeira Constituição Republicana. Dom Moisés Coelho, primeiro Bispo de Cajazeiras e segundo arcebispo da Paraíba, Mons. Sabino Coelho, irmão de D. Moisés Coelho, coordenador e fundador da diocese, Higino Rolim, farmacêutico e deputado estadual, Cristiano Cartaxo, poeta, professor e jornalista de renome; Dr. Edme Tavares de Albuquerque Bacharel e deputado estadual e federal; João Jurema, bacharel e secretário de finanças, deputado, Procurador da República na Paraíba; Deusdedit de Vasconcelos Leitão, diretor do Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba, Sub-Chefe da Casa Civil do Governador; Rosilda Cartaxo, escritora, professora e alta funcionária da UFPB; Francisco Sales Cartaxo, bacharel, funcionário da SUDEMA e do Banco do Nordeste, Secretário de Planejamento; Gervásio Coelho, religioso, ex-vigário da diocese de Cajazeiras, professor intelectual e Ivan Bichara Sobreira, bacharel, deputado estadual, deputado federal e Governador do Estado.

RELIGIÃO – A católica apresenta-se como a principal, existindo, no entanto, seguidores: Assembléia de Deus, Testemunhas de Jeová, Adventistas, Universal do Reino de Deus, Protestantes e outras. Nossa Senhora da Piedade é a padroeira de cidade, que é sede da Diocese, sendo Dom José González Alonso o atual bispo. Tem 03 paróquias: Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora de Fátima e São João Bosco. Existem ainda 10 capelas.

ASPECTO ESPECIAL – Cajazeiras foi sede, no período de 28 a 30 de janeiro de 1976, do 11º Seminário sobre problemas municipais, promovido pelo Instituto Brasileiro de Direito Municipal, com a Prefeitura local, como co-promotora onde compareceu a maioria dos edis paraibanos.

Tags:

Recomendado para você pelo google

PROTESTO

VÍDEO: populares vão às ruas para protestar contra a reforma da Previdência na cidade de Patos

VEJA VÍDEO

Padre de Cajazeiras revela curiosidades sobre o santo casamenteiro: “Faz milagre a pessoa encalhada”

SAÚDE

Dieta milagrosa? Médico diz que a compulsão e afetividade pela comida são perigosas para o emagrecimento

VÍDEO

Mototaxista reclama de multa cobrada na Zona Azul da cidade de Cajazeiras; “Está errado”