header top bar

section content

Estudantes voltam a fazer protesto em Cajazeiras

Cumprindo a promessa feita na ultima sexta-feira (31) , quando da visita do governador Maranhão a Cajazeiras, estudantes da rede estadual de ensino realizam mais manifestação na tarde desta segunda-feira(03) em frente a prefeitura de Cajazeiras. Os estudantes protestaram contra a falta de pagamento dos transportes escolares, que já dura cerca de 5 meses, segundo […]

Por

03/08/2009 às 19h53

Cumprindo a promessa feita na ultima sexta-feira (31) , quando da visita do governador Maranhão a Cajazeiras, estudantes da rede estadual de ensino realizam mais manifestação na tarde desta segunda-feira(03) em frente a prefeitura de Cajazeiras.

Os estudantes protestaram contra a falta de pagamento dos transportes escolares, que já dura cerca de 5 meses, segundo os motoristas nenhum pagamento referente ao ano letivo 2009, foi efetuado.

Na ultima sexta-feira, o governador José Maranhão confirmou, que o convênio entre o estado e o município, já foi firmado e a secretaria das finanças já efetuou um repasse para os cofres do município. Mesmo assim, o pagamento ainda não foi repassado aos motoristas.

Os manifestantes procuravam do secretário da fazenda pública de Cajazeiras, Francisco Abreu, uma explicação, fato que não aconteceu, tendo em vista, o mesmo não se encontrar na prefeitura.

Inconformados, cerca de 100 alunos dos colégios, Comercial, Dom Moises Coelho e Crispim Coelho, buscaram o Ministério Público para pedir providências, tendo em vista que os motoristas já paralisaram em algumas localidades e com isso os estudantes temem serem prejudicados no final do ano letivo.

Os estudantes aguardam agora uma posição do Ministério Público para que cobre uma definição por parte do setor competente, seja a 9ª Regional de Educação ou a Prefeitura de Cajazeiras, que segundo o próprio governador, já recebeu parte do repasse.

Tentando amenizar a crise vivida nos transportes escolares da rede estadual de ensino, o prefeito Léo Abreu a pedido do Gerente da Regional de Educação o Padre Francivaldo, autorizou para cada motorista, o abastecimento de 50 litros de combustível.

Alguns motoristas afirmam que, esta atitude revoltou ainda mais a categoria, que está há quase 6 meses sem receber seus contratos. “ Este combustível mal dá para fazer três viagens, isso é um desrespeito para com a nossa categoria, enfrentamos todo este tempo sem esta ajuda, por isso caso não seja resolvido nosso pagamento até esta semana, nós iremos interditar a BR 230 e só sairemos com a solução definitiva para o problema”, frisou um dos motoristas, que preferiu não se identificar temendo represálias. 

JOSELITO FEITOSA
Da Redação do Diário do Sertão

Tags:

Recomendado para você pelo google

EXCLUSIVO

Presidente reafirma proibição de arma na assembleia, fala da Operação Calvário e cortes de gabinetes

VÍDEO

Governador João Azevêdo fala sobre o afastamento político com Ricardo Coutinho e mudanças no Governo

TRAGÉDIA

VÍDEO E FOTOS: Delegado dá detalhes do grave acidente próximo a parque de vaquejada em Cajazeiras

ESPERANÇA

VÍDEO: Presidente da OAB declara que luta pela permanência da Vara do Trabalho de Cajazeiras não acabou