header top bar

section content

Prefeitura de Cajazeiras quer rescindir contrato com Banco Real

O prefeito Léo Abreu, anunciou que será aberta uma licitação para que outras agências bancárias possas se manifestar e concorrerem a efetuar o pagamento dos servidores do município.

Por

03/08/2009 às 17h11

Descontente com a não liberação do empréstimo para pagamento dos meses de novembro e dezembro de 2008, deixados pela gestão anterior, o prefeito Léo Abreu anunciou na manhã desta segunda-feira (03), o rompimento do contrato da folha de pagamento dos funcionários públicos municipais com o Banco Real.

A Prefeitura Municipal notificou o Banco Real sobre a rescisão do contrato.

O prefeito Léo Abreu, anunciou que será aberta uma licitação para que outras agências bancárias possas se manifestar e concorrerem a efetuar o pagamento dos servidores do município.

A Prefeitura poderá ter que pagar uma multa rescisória, tendo em vista o Banco Real ter sido o vencedor de uma licitação realizada pela gestão passada e que ainda está em vigor. A proposta vencedora na ultima licitação, que culminou no contrato entre a Prefeitura e o Banco Real para a agência tivesse o direito exclusivo de pagar o funcionalismo municipal, foi em torno de R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais).

Da Redação do Diário do Sertão

Tags:
SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa