header top bar

section content

PT e PMDB vão continuar unidos nas eleições de 2010 na Paraíba

O PMDB e o PT vão continuar com a mesma aliança política durante as próximas eleições, em nível nacional e local. Foi o que anunciaram, nesta sexta-feira (12), o governador José Maranhão e o deputado Arlindo Chinaglia (SP), ex-presidente da Câmara Federal, após encontro na residência do governador, no bairro do Altiplano. Durante o encontro, […]

Por

12/06/2009 às 14h05

O PMDB e o PT vão continuar com a mesma aliança política durante as próximas eleições, em nível nacional e local. Foi o que anunciaram, nesta sexta-feira (12), o governador José Maranhão e o deputado Arlindo Chinaglia (SP), ex-presidente da Câmara Federal, após encontro na residência do governador, no bairro do Altiplano.

Durante o encontro, que teve a participação do deputado federal Vital do Rego Filho, do secretário da Casa Civil, José Ricardo Porto, das secretárias de comunicação, Lena Guimarães, e do Desenvolvimento Humano, Giucélia Figueiredo, o parlamentar paulista disse que veio para tratar da continuidade da base política do governo federal na Paraíba, tendo em vista já existir aliança na pessoa vice-governador Luciano Cartaxo, mas também para discutir o apoio para a futura candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff à presidência da República.

Segundo ele, mesmo estando o presidente empenhado em consolidar a candidatura da ministra, o governador Maranhão terá o apoio por parte de Lula. “Na Paraíba, o PT e o PMDB já se coligaram, tanto é que o vice-governador é petista e sempre por tradição no PT temos uma linha nacional, mas evidentemente respeitando a opinião local”, comentou Chinaglia.

Já o governador reafirmou sua posição de apoio ao presidente Lula, que vem desde os primeiros momentos em que este se candidatou à presidência da República, numa época quando suas chances eram pequenas para se eleger. Maranhão considera que a administração petista no nível nacional está surpreendendo, inclusive os que apostavam no insucesso do seu governo.

“Esta aliança aqui na Paraíba não é ocasional ou acidental, nem tão pouco oportunista, mas uma aliança de quem tem uma história de coerência e de compromisso com a candidatura apoiada por Lula e pelo PT nacional”, afirmou.

O governador disse que sempre teve um bom relacionamento com Chinaglia, principalmente nos últimos três anos de seu mandato de senador, mesmo sendo ele deputado federal. Destacou a forma como este presidiu a Câmara dos Deputados, “sempre com pulso forte”, procurando preservar a imagem do Poder Legislativo. “Ele sabia se impor às pressões internas e se impor às externas”, afirmou Maranhão.

Ainda sobre a candidatura de Dilma, o deputado Arlindo Chinaglia disse que a doença que tem levado a um tratamento rigoroso nos últimos meses não será empecilho para que possa postular a presidência, até porque os diagnósticos apontam que está com 90% de chances de cura. “Como médico, avalio que esta doença já está no passado. Evidentes que sempre tem que ter cuidado e as avaliações são altamente otimistas”, afirmou.

LINALDO GUEDES
João Pessoa

Tags:

Recomendado para você pelo google

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio

VÍDEO!

Padre cajazeirense responde a cantor gospel que atacou Nossa Senhora: “Nossos pêsames a esse cantor”

SAIBA

É OU NÃO É FERIADO? Em entrevista, prefeito de Cajazeiras decide sobre o Dia de São Pedro