header top bar

section content

NESTA QUARTA: Estado investe mais de R$ 5 milhões e entrega reforma do teatro Ica, em Cajazeiras

As peças teatrais: ‘Trinca, mas não quebra’ e Trupe de Palhaços do grupo La Confusion vão ser as atrações da abertura do Teatro Ica em Cajazeiras

Por Redação Diário

04/03/2018 às 16h58 • atualizado em 05/03/2018 às 15h20

Professor José Antônio e sua esposa Antonieta visitaram as novas instalações do Teatro Ica

A cidade de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, viverá nesta quarta-feira (07), um momento histórico para a cultura. O Governo do Estado entregará a reforma do teatro Íracles Pires, o Ica. A nova ferramenta ficou maior e mais moderna, após investimento acima de R$ 5 milhões.

VEJA A PROGRAMAÇÃO DE ABERTURA

Programação de abertura contará com diversas atrações culturais, a partir das 19h, inclusive apresentação de palhaços e a peça teatral ‘Trinca, mas não quebra’ (de Eliézer Rolim, com direção de Francisco Hernandez. Espetáculo é da Associação Cajazeirense de Teatro. (A peça conta no seu elenco com Beethoven Dantas, Aguinaldo Cardoso, Rivelino Martins, Karla Cristiane, Orlando Maia, Edna Caboclinha, Rosângela Alves e Fernando Inácio, Fabrícia Rolim, Flávia Rafaela e Wanderley Figueiredo).

Também se apresentará a Trupe de Palhaços do grupo La Confusion. A Intervenção artística vai ficar por conta dos palhaços Hanunten, Feijoada, Estripolia e Tufão.

Programação de abertura do ICA prossegue no dia 8, com a oficina ‘Iniciação à Iluminação’, com Eloy Pessoa. Aulas serão das 9h às 12h e das 14h às 17h. Já no dia 9, às 19h, haverá o espetáculo de dança ‘Oriara – Segredo das flores’ (da companhia Marcelo Fiúza).

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE CULTURA

Encerrando a programação de abertura, no dia 10 de março, será a vez do espetáculo ‘Oh terrinha boa’, do grupo Arco-Íris, que será encenado a partir das 19h. A comédia é sobre uma família de retirantes nordestinos em uma aventura rumo a São Paulo.

Em contato com a reportagem, Osvaldo Moésia, diretor do Ica, destacou que o teatro é um dos maiores do interior do Nordeste.“Não deixa a desejar a nenhum teatro do interior nem na Capital. É um teatro de ponta mesmo”, disse ele.

NOVO TEATRO
A reforma no ICA tornou o espaço mais confortável e moderno. Antes, o teatro contava com 174 lugares. Agora, oferece 240 lugares na plateia e duas salas vip com 19 lugares cada uma. O total é de 278 lugares, conforme o diretor Moésia.

O palco tem 15 metros de largura e 8,5 metros de comprimento. Já a boca de cena, 1 metro de comprimento e 9,8 metros de largura. Equipamentos de som e iluminação foram adquiridos para o novo espaço.

R$ 2.299.265,34 é o valor do contrato de conclusão da reforma e serviço de cenotecnia e sonorização do Íracles Pires. Na etapa anterior, o valor do primeiro contrato foi de R$ 2.705.744,64.

Praça do lado de fora do Teatro Ica

HISTÓRIA DO TEATRO ICA
O Ica, gerido pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), foi uma conquista do movimento artístico nos anos 1990 perante o Governo do Estado, justificada pela força artística da chamada “terra da cultura”.

O Ica comemorou 33 anos de fundação no mês passado. Antes dele, a cidade não dispunha de um local adequado à prática de artes cênicas. A unidade cultural leva o nome da teatróloga Íracles Pires Ferreira. ‘Dona Ica’ faleceu no dia 9 de março de 1979 em acidente automobilístico na cidade de Jequié (BA).

Por muitos anos, Íracles Pires manteve programa de rádio de grande audiência na cidade. Viveu a maior parte de sua adolescência no Rio de Janeiro, onde se entrosou com figuras do meio artístico e cultural.

Depois de se casar com o médico Waldemar Pires Ferreira, Íracles foi residir na cidade de Cajazeiras. Da união nasceram a arquiteta Jeanne Brocos Pires e o engenheiro Saulo Péricles (Pepé).

Ica, depois de casada, voltou ao Rio para fazer o curso de teatro na Faculdade de Belas Artes. Entre as peças que montou figuram “Auto da Compadecida”, “Afilhada de Nossa Senhora da Conceição” e “Fui eu… Mas não espalhe”.

ABERTURAS DE PAUTAS
A partir do dia 12 de março, haverá a abertura de pautas para ocupação do teatro. Conforme Nézia Gomes, presidenta da Fundação Espaço Cultural da Paraíba, os valores variam de R$ 184,40 a R$ 480.

Os preços são menores para grupos de teatro da cidade, conforme Nézia Gomes. Regras de ocupação e tabela de preços tiveram publicação no Diário Oficial do estado e já estão disponíveis para artistas e produtores interessados.

DIÁRIO DO SERTÃO com Jornal União

PRATICIDADE NA FISCALIZAÇÃO

VÍDEO: TCE-PB inaugura espaço digital público para ideias tecnológicas de controle dos atos públicos

GRUPOS SE ENFRENTAM NA 1ª FASE

VÍDEO: Dirigentes do Sertão comentam sorteio do Paraibano 2019. Atlético enfrentará o ‘grupo da morte’

ASSISTA!

Imagens de câmeras de segurança mostram assalto a comerciante em frente a banco na cidade de Patos

LAMENTÁVEL

Por causa de dívida de drogas do filho, Sertaneja é morta a tiros dentro de casa no Distrito Federal