header top bar

section content

Pesquisadores encontram fósseis com mais de 110 milhões de anos, em cidade do Cariri cearense

A descoberta aconteceu em uma área com mais de 50 km de extensão, entre as localidades do Sítio Boa Sorte e Baixio do Mocó, na zona rural de Salitre.

Por Luiz Adriano

30/12/2020 às 13h56 • atualizado em 30/12/2020 às 14h00

Os fósseis foram encontrados na zona rural de Salitre, no Cariri cearense e ficarão no Museu de Geodiversidade do município (Foto: Divulgação)

Pesquisadores encontraram um conjunto de fósseis no município de Salitre, na região do Cariri, próximo à Chapada do Araripe. O achado se deu em março deste ano, no entanto só foi divulgado nesta terça-feira (29).

A pesquisadora e professora da Universidade Regional do Cariri (Urca), Maria Edenilce Peixoto Batista, disse que o conjunto engloba exemplares de camarões, peixes, conchas e um invertebrado que não foi possível ainda descobrir o que seria. Segundo ela, todos são datados a cerca de 110 milhões de anos. “Os fósseis nos ajudam a conhecer a evolução da vida e como era o ambiente há milhões de anos”, explicou.

VEJA TAMBÉM

Fóssil de dinossauro encontrado em cidade do Ceará é devolvido a museu de universidade do Cariri

Maria Edenilce falou que a descoberta é semelhante a outros achados da História: “Podemos afirmar, diante dos fósseis encontrados ao longo dos últimos tempos, que o ambiente era aquático”, ressaltou.

A descoberta aconteceu em uma área com mais de 50 km de extensão, entre as localidades do Sítio Boa Sorte e Baixio do Mocó, na zona rural de Salitre. Conforme a pesquisadora Maria Edenilce, as peças ficarão no Museu de Geodiversidade de Salitre, equipamento que foi o principal articulador dos estudos paleontológicos na região.

“Há uma lei municipal em Salitre que garante que todo e qualquer fóssil encontrado na região, deve ficar guardado no Museu da cidade. Então, vamos fazer cumprir essa normativa”, explicou Edelnice.

A professora também deu explicações a respeito do processo de estudo dos fósseis: “É algo detalhado, muito minucioso, leva um tempo para ser concluído”, disse.

Após haver a conclusão do processo de estudo, a equipe de pesquisadores irá escrever um artigo que será publicado em uma revista científica internacional. Segundo Edelnice, o objetivo é “para que toda a comunidade tenha conhecimento do nosso achado”.

CEARÁ 1

ABSURDO

VÍDEO: Vereador denuncia redução no tempo de tolerância na Zona Azul de Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

VÍDEO: Monte Horebe inicia vacinação contra Covid-19 e ACS é a primeira a ser vacinada no município

ATENÇÃO DOBRADA

VÍDEO: Médico fala sobre mutações do Coronavírus e deixa alerta para a população

CULTURA

VÍDEO: Músicos conhecidos nacionalmente falam do sucesso da Bossa Nova e opinam sobre tempo atual

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!