header top bar

section content

VÍDEO: Jornalista da USP fala sobre diversidade e diz que cidadania de grupos foi violada durante tempos

O profissional da imprensa explicou que já por volta de 1990 em diante, foi que a justiça brasileira começou a perceber que "não somos todos iguais e que os tratamentos precisam ser diferenciados"

Por Luiz Adriano

02/12/2021 às 18h22 • atualizado em 02/12/2021 às 18h35

O jornalista Ricardo Alexino concedeu uma entrevista ao programa Balanço Diário da TV Diário do Sertão e falou sobre diversidade. Ele disse que o tema envolve vários seguimentos. O profissional da imprensa citou exemplos que se enquadram no assunto, como: negro, indígena, LGBTQIA+, identidade de gênero, pessoas em situações de refúgio, apátridas, com deficiências físicas…”nós temos uma série de elementos da adversidade”, disse.

Ele lembrou que durante muito tempo esses grupos foram colocados à parte, ou seja, eram excluídos. O jornalista explica que com o passar do tempo, já por volta de 1990 em diante, foi que a justiça começou a perceber que “não somos todos iguais e que os tratamentos precisam ser diferenciados”. Conforme Ricardo, “essas pessoas estavam tendo a sua cidadania violada”.

VEJA TAMBÉM

Paraibada ou xenofobada?

Ricardo Alexino participando do Balanço Diário.

“Quando se fala hoje em diversidades, nós estamos falando de um agendamento que está presente, e é interessante que não está presente somente no Brasil, mas no mundo inteiro. A ONU por exemplo, criou princípios de sustentabilidade, com 17 itens envolvendo muitos deles para questão da adversidade enquanto questão de cidadania”, pontuou.

O ENTREVISTADO

Ricardo Alexino é jornalista, professor da USP, diretor e apresentador do programa radiofônico de entrevista “Diversidade em Ciência” (Rádio USP).

Para saber mais sobre Ricardo Alexino, basta acessar https://www.escavador.com/sobre/744076/ricardo-alexino-ferreira ou seguí-lo no Instagram https://www.instagram.com/ricardo_alexino_ferreira_/.

PORTAL DIÁRIO

HISTÓRIAS DO CANGAÇO

VÍDEO: Professor faz comentário sobre Corisco e fala da sua importância no bando de Lampião

SE EMOCIONOU

VÍDEO: Lula chora ao falar que morou em quartinho com 13 pessoas: “Vou voltar para mudar”

CONHEÇA

VÍDEO: Ótica A Graciosa em Cajazeiras destaca promoção para clientes renovarem exame de vista

OPINIÃO

VÍDEO: Pesquisador diz que salário mínimo deveria ser R$ 3 mil e que famílias não têm consumo consciente

Recomendado pelo Google: