header top bar

section content

UFCG abre 11 vagas para professor efetivo, inclusive para Cajazeiras

Do dia 02 de Dezembro, ao próximo dia 16, estarão abertas no Centro de Formação de Professores (CFP) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), campus de Cajazeiras, as inscrições para concurso público de provas e títulos destinado ao preenchimento de 11 vagas de professor efetivo. Delas, uma é para a classe de Assistente, com […]

Por

02/12/2009 às 14h39

Do dia 02 de Dezembro, ao próximo dia 16, estarão abertas no Centro de Formação de Professores (CFP) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), campus de Cajazeiras, as inscrições para concurso público de provas e títulos destinado ao preenchimento de 11 vagas de professor efetivo. Delas, uma é para a classe de Assistente, com dedicação exclusiva e salário inicial de R$ 4.442,60, e o restante para Auxiliar, com regime de 20 horas semanais e remuneração de R$ 1.596,81.

A vaga para classe de professor Assistente é na área de Nutrição Clínica e Embriologia, enquanto que, das vagas para Auxiliar, duas são em Psiquiatria, duas em Infectologia, duas em Nefrologia, uma em Cirurgia Cardiovascular e Ambulatorial, uma em Cirurgia Abdominal e Ambulatorial, uma em Cardiologia e uma em Pneumologia.

As inscrições, no valor de R$ 75, serão realizadas na Secretaria do Centro de Formação, em dias úteis, no horário das 8h às 11h e das 14h às 17h. Em três etapas – prova escrita, prova didática (ambas de caráter eliminatório) e exames de títulos – o concurso acontecerá de 2 a 11 de fevereiro do próximo ano.

Da redação com ASCOM

Tags:

Recomendado para você pelo google

EM SOUSA

Radialista revela que “vítima da mão pesada e dos chutes do prefeito Tyrone” disputará eleições em 2020

VÍDEO

Comandante do Corpo de Bombeiros aponta possíveis causas do incêndio no lixão de Cajazeiras

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre a saúde de Cajazeiras e recebe popular e diretoras do HUJB e HRC

REFORMA AGRÁRIA

VÍDEO: Coordenadora da CPT Sertão afirma que terras são um direito dos camponeses e não do agronegócio