header top bar

section content

Fluminense faz gol relâmpago, mas empata com Atlético

Com um gol relâmpago, o Fluminense iludiu a torcida que compareceu ao estádio do Maracanã ao empatar com o Atlético-MG por 1 a 1, na tarde deste sábado, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. A ordem de Renato Gaúcho de não desanimar na reta final do Nacional, mesmo com a vaga na Libertadores 2008 já […]

Por

27/10/2007 às 20h08

Com um gol relâmpago, o Fluminense iludiu a torcida que compareceu ao estádio do Maracanã ao empatar com o Atlético-MG por 1 a 1, na tarde deste sábado, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A ordem de Renato Gaúcho de não desanimar na reta final do Nacional, mesmo com a vaga na Libertadores 2008 já garantida, foi respeitada pelos jogadores do Fluminense apenas no primeiro minuto. E neste curto intervalo Adriano Magrão conseguiu fazer o gol mais rápido do Brasileirão deste ano, com 13 segundos de bola rolando. Após o apito inicial, a bola foi recuada para Gabriel, que lançou Arouca. Acionado pelo meia na direita, Magrão invadiu a área e bateu para superar o goleiro Juninho.

O tento do atacante do tricolor foi 16 segundos mais rápido que o marcado pelo corintiano Finazzi, no empate por 2 a 2 com o Juventude, no dia 19 de agosto.

Ao contrário do esperado, o gol relâmpago acabou acendendo o Atlético-MG em vez do time da casa. Precisando vencer para fugir da zona de rebaixamento e ainda entrar na luta por uma vaga na Copa Sul-Americana, o time mineiro começou a pressionar os anfitriões, que barravam as investidas dos adversários graças ao bom posicionamento da defesa.

Mas, aos 30 minutos, a pressão surtiu efeito e a equipe dirigida pelo treinador Emerson Leão chegou ao empate. Aproveitando uma falha de Maurício, o atacante Éder Luís ficou com a bola, passou pela marcação do volante e mandou rasteiro no canto esquerdo do goleiro Fernando Henrique.

Mais solto e mais motivado em campo, o Atlético-MG teve ótima oportunidade de virar o placar antes do intervalo, mas Fernando Henrique foi heróico ao fazer duas belas defesas seguidas. Na primeira, Coelho, que voltou ao time de Belo Horizonte após cumprir cinco jogos de suspensão por agressão ao cruzeirense Kerlon, cobrou falta colocado e o goleiro espalmou. A bola bateu no travessão e acabou ficando com Éder Luís na sobra. Em seguida, o atacante chutou forte e o camisa 1 evitou novamente a virada. A bola voltou a tocar na trave antes de sair. O arqueiro do Flu acabou substituído no intervalo depois de sentir náuseas.

Com Thiago Neves abatido devido ao imbróglio com o Palmeiras – ele assinou um pré-contrato com os paulistas antes de ampliar seu vínculo com os cariocas -, o Flu pouco criou na etapa final. Responsável pela criação das jogadas, o camisa 10 teve participação apática e só se preocupou em tocar a bola para os lados. Já o Atlético-MG não conseguiu manter o mesmo ritmo e aproveitar os espaços deixados pelos donos da casa e também pouco fizeram no segundo tempo. Eduardo, que havia entrado no lugar de Marcinho, ainda foi expulso por entrada dura em Júnior César.

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira. O Fluminense encara o Figueirense no estádio Orlando Scarpeli. A cidade de Florianópolis traz boas lembranças aos cariocas, pois foi na capital catarinense que o tricolor garantiu o título da Copa do Brasil e, conseqüentemente, a vaga na Libertadores. Já o Atlético-MG recebe no Mineirão o Paraná Clube, que também luta para não cair à Série B.
Fonte: UOL

Tags:
CRISE

VÍDEO: Padre de Cajazeiras lamenta aumentos constantes e inflação alta: “Nosso povo está caindo de fome”

ORGULHO SERTANEJO

VÍDEO: Disputando com professores de todo Brasil, cajazeirense de escola pública vence prêmio nacional

COMPARANDO

VÍDEO: Fábio Tyrone culpa chuva por buracos em Sousa e diz que Nova York e Paris têm o mesmo problema

PROBLEMA PERSISTE

VÍDEO: Há mais de 2 anos com esgoto estourado, moradores de Sousa pedem socorro: “A gente vai morrer”

Recomendado pelo Google: