header top bar

section content

Flamengo entrega defesa à Conmebol e aguarda julgamento

O clube pode ser duramente punido pelos episódios violentos na decisão da Copa Sul-Americana contra o Independiente (ARG), no Maracanã.

Por Priscila Belmont

23/12/2017 às 08h00 • atualizado em 22/12/2017 às 20h04

© REUTERS

O departamento jurídico do Flamengo entregou à Conmebol, na última sexta-feira (22), a defesa sobre os episódios violentos na decisão da Copa Sul-Americana contra o Independiente (ARG), no Maracanã. O clube havia pedido mais um dia de prazo para reunir todos os argumentos necessários no ofício.

Agora, o time da Gávea só aguarda. O resultado do julgamento será conhecido após a primeira semana de janeiro. No documento entregue pelo Flamengo consta boa parte dos argumentos levados diretamente ao Ministério Público.

O clube carioca pode sofrer punições que vão desde advertência, multa de US$ 400 mil, perda de mando de campo, obrigação de tirar partidas do país e até exclusão de competições.

O Flamengo foi denunciado pelo Tribunal de Disciplina da Conmebol em dois artigos. O 11.2 trata de lançamento de objetos em campo, uso de fogos de artifício, falta de ordem antes, durante e após a partida, além da não identificação de causadores de agressões e tumultos.

No regulamento da Copa Sul-Americana, o clube terminou denunciado no aspecto que trata da segurança da partida e responsabilidade por organizá-la. Também houve denúncia sobre os episódios violentos na porta do hotel que recebeu a delegação do Independiente.

A defesa flamenguista está com o advogado Michel Asseff Filho. Internamente, o clube acredita em uma punição, mas não crê em exclusão da Copa Libertadores.

Notícias ao Minuto

Recomendado para você pelo google

NA VILA NOVA

VÍDEO: Advogado acusa PM de abuso de autoridade durante blitz em Cajazeiras: “Atitude transloucada”

EVENTOS ATÉ DIA 06/12

VÍDEO: Prefeito de Monte Horebe anuncia pagamento de servidores e programação do aniversário da cidade

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão